sábado, 25 de abril de 2009

25 de Abril, SEMPRE!

Aqui fica uma homenagem a todos aqueles que fizeram tudo para ter um país mais justo, livre e democrático!
video
A Revolução do 25 de Abril

Em 1968 Salazar adoece e é substituído na chefia do Governo por Marcelo Caetano. Mantinham-se a falta de liberdade, a guerra colonial, a proibição de partidos, as duras condições de vida que levavam à emigração. Portugal estava cada vez mais isolado internacionalmente e o descontentamento era cada vez maior.
Nesta situação, e cansados de uma guerra que parecia não ter fim, um grupo de jovens militares formou o Movimento das Forças Armadas (MFA) e preparou em segredo um golpe militar para derrubar a ditadura.
No dia 25 de Abril de 1974, várias unidades militares avançaram sobre Lisboa e, sem encontrar resistência, ocuparam pontos importantes no país, derrubaram o governo, prenderam Marcelo Caetano e Américo Tomás (posteriormente exilados para o Brasil).
Para a vitória dos militares muito contribuiu a população que logo aderiu ao movimento militar, saiu à rua em massa e apoiou os soldados.

Esperemos que o esforço daqueles que tudo fizeram para lembrar o Governo de “que o povo é quem mais ordena” não tenha sido nunca em vão…



4 comentários:

Guida disse...

25 DE ABRIL SEMPRE!! "Sempre que nasce um homem, nasce selvagem", livre de preconceitos e crenças, cresce, evolui e desenvolve a sua personalidade...cada pessoa, uma opinião, uma ideia, um pensamento, um sonho...todos diferentes. Hoje vivemos em plena democracia, não fiz parte desse povo que saíu à rua, pois os meus sete meses de vida não me permitiam, mas sem qualquer dúvida teria feito parte desse "povo que mais ordena". Reforço aqui o agradecimento a todos os intervenientes no 25 de Abril de 1974, pois permitiram que o nosso Portugal conseguisse sonhar com as cores do arco-íris, e deixar para traz o tom cinzento em que os portugueses viviam. Não nos esqueçamos de uma coisa importante, continuar a sonhar com um país melhor..."Eles não sabem nem sonham, que o sonho comanda a vida, e que sempre que um homem sonha o mundo pula e avança,como bola colorida nas mãos de uma criança..."- Pedra Filosofal (Zeca Afonso)
Homenagem muito bonita, mas não esperava outra coisa de ti..Jinhos

António J. B. Ramalho disse...

Caro Jorge
Não sei se foi deliberado da tua parte, mas a última foto nada tem a ver com o nosso 25 de Abril, o de 1974.
A foto que apresentas em último lugar reporta-se efectivamente ao 25 de Abril... mas de 1945... em Itália. Efectivamente, 29 anos antes de nós, (ironia da História) também os italianos se livraram da ditadura fascista instituída por Benito Mussolini. Lá como cá, o povo festejou o feito “empoleirando-se” nos carros de combate que haviam acabado de expulsar os fascistas e os militares alemães que os apoiavam na denominada “República de Saló”.
Trata-se de uma foto famosa – que tenho visto intitulada como "liberazione" – porquanto foi tirada no momento exacto das celebrações populares (numa época em que as máquinas fotográficas eram pouco mais que raras).
Aliás, hoje é também feriado em Itália por ser o dia da “la Resistenza” ou “della liberazione”.
Cumprimentos

Jorge Pereira disse...

Dr. Ramalho,
muito obrigado pelo seu pertinente e esclarecedor comentário.
Efectivamente, a fotografia foi colocada deliberadamente, pois considerei que faria todo o sentido fazer referência a uma revolução que assumiu contornos muito similares à nossa “Revolução dos Cravos”. Apesar daquela imagem não ser “nossa” é, sem dúvida, representativa da luta de um povo pela liberdade.
Mais uma vez, muito obrigado pela sua participação.

Anónimo disse...

25 de Abril sempre!
Obrigado a todos que tornaram possível a revolução dos cravos...a liberdade, a igualdade, a democracia. Sem o 25 de Abril não teriamos hoje oportunidade estar aqui a expressar as nossas opinões,os nossos anseios e as nossas preocupações.
Na minha opinião a liberdade é talvez o bem mais precioso que podemos ter, mas não podemos esquecer nunca que a nossa liberdade acaba quando começa a liberdade do próximo.