sábado, 31 de janeiro de 2009

Hoje é dia de aliviar este espaço um pouco e falar de “coisas” positivas que também acontecem no nosso concelho.

A Salsicharia Estremocense, Lda. (SEL) é uma empresa que continua em grande ascensão, contrariando os efeitos da crise.
Iniciando a sua actividade em 1980, tem como objectivo a preparação e transformação de produtos à base de carne.
Actualmente conta com 105 colaboradores, que têm ao seu dispor o mais moderno equipamento para o exercício da sua actividade, e cerca de 1.000 clientes, distribuídos num raio de 100 Kms, assim como na região de Lisboa e Santarém.
Possuem todo o tipo de carnes e enchidos tradicionais alentejanos de Porco Branco, Porco Preto e Porco de Raça Alentejana IGP (Indicação Geográfica Protegida).

O spot de TV que se segue foi enviado pelo Sr. Mário Arvana.
Passo a publicidade:

video

Deixo ainda o link do filme promocional:

http://www.youtube.com/watch?v=jKH_KtlCibE

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Indignação de "Adepto de Futebol"

Recebi este comentário do Sr. “Adepto de Futebol” há cerca de uma hora e resolvi publicá-lo como post principal, à semelhança do que fez o Albino no seu blog “Estremoz em Debate”.


ESPEREMOS QUE TENHA SIDO UM MAL ENTENDIDO... Desde já quero realçar que este "desabafo" é da inteira responsabilidade dos jogadores do plantel sénior, do qual eu faço parte. Para que percebam a nossa indignação eu passo a explicar: o plantel sénior tem 3 treinos por semana (3ª, 5ª e 6ª feiras). Nas 3ª e 5ª feiras só temos o campo de futebol 11 disponível das 20H00 às 21H00 (depois das 20H00 porque é quando terminam os treinos das camadas jovens e até às 21H00 porque é quando começa o treino da equipa do São Domingos).Só nas 6ª feiras é que podemos treinar mais tempo porque somos a única equipa a treinar depois das 20H00, normalmente aproveitamos para fazer um treino conjunto e ficar mais um pouco a treinar determinadas situações que não temos tempo durante o resto da semana.Na passada 6ª feira quando entramos no campo para o último treino da semana, qual não é o nosso espanto quando deparamos com a equipa do SC Arcoense a aquecer no meio do campo de futebol 11. Tentamos nos inteirar da situação e o que nos foi informado por parte dos responsáveis da equipa do SCA foi que "alguém" responsável na Câmara Municipal de Estremoz lhes tinha atribuído metade...sim volto a repetir... metade do campo de futebol 11 para treinarem (no mesmo horário que nós) e que já tinham falado com o mister Mourão (o que viemos a apurar não corresponder à verdade).Tentamos remediar as coisas e como não tinha lógica nenhuma duas equipas treinarem em meio campo cada uma, propusemos um jogo conjunto o que foi negado de imediato por parte dos responsáveis do SCA. Depois de uma breve conversa entre nós jogadores do CFE e tendo em consideração que até conhecemos e somos amigos da maioria dos jogadores do SCA e para as coisas não "azedarem" mais, decidimos abandonar o campo pois não havia condições para treinar. Quando íamos a sair do campo qual não foi o nosso espanto quando alguém do SCA nos chama e diz que afinal já queriam fazer o jogo treino connosco...já com metade dos jogadores no balneário e a outra metade nas escada que dá acesso aos mesmos...é lógico que não aceitamos, porque já não somos nenhuns miúdos e nem gostamos de ser tratados como tal (não foi "birra" como mais tarde foi dito por alguns atletas do SCA).Queriamos só deixar algumas ideias no ar, sem querer melindrar ninguém:
1º Na vossa casa mandam vocês, na nossa madamos nós.
2º Será que quando a Câmara Municipal vos atribuiu "metade do campo" não se estaria a referir ao campo de futebol 7 e vocês não entenderam??? É que durante a semana o São Domingos começa o treino no campo de futebol 7 e depois às 21H00 quando nós saimos passa para o de futebol 11 e nunca houve "confusão"...
3º Porque é que não fizeram esse treino à 4ª feira já que o campo está livre depois das 20H00 (segundo consta).
Ao plantel sénior do CFE não interessa quem teve a culpa desta confusão, se foi a CME, se foi o SCA ou se foi o próprio CFE, nem queremos criar "guerras" com ninguém, o que nos interessa é que este tipo de situações não se voltem a repetir...porque fomos muito mal tratados na nossa própria casa.

Boneco

Para enriquecer um pouco mais este espaço, resolvi recorrer ao vasto arquivo do jornal Brados do Alentejo, local onde tenho o prazer de trabalhar e fazer aquilo que realmente gosto, e escolher alguns dos “bonecos” mais significativos dos últimos dez anos.
Estas imagens passarão neste blog esporadicamente e, com elas, iremos recordar “velhos tempos” e verificar o evoluir de determinadas situações problemáticas que afectaram ou ainda afectam a nossa cidade, concelho e, consequentemente, todos os estremocenses.
O texto que se encontra por cima da imagem é o original.
Espero que gostem!
Brados do Alentejo 445
13 de Março de 1998
Um trecho das muralhas de Estremoz a “emoldurar” um clandestino vazadouro de lixo e entulhos.
Com porcos assim não há limpeza nem campanha de civismo que resulte.

Hoje

Peço imensa desculpa pela pouca visibilidade da imagem, mas hoje estava muito nevoeiro.

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Ideal para a prática de desportos aquáticos!!!

Diz a sabedoria popular que: “o que nasce torto tarde ou nunca se endireita”!
A confirmar este aforismo popular, está o polidesportivo do campo da feira, em Estremoz. O nível do empreiteiro que fez a obra e que foi utilizado para “alisar” a placa de cimento devia ter uma “marreca” mais ou menos a meio, pois o piso nasceu torto, mais concretamente, às covas, uma delas no centro do recinto. A obra foi aceite e o empreiteiro recebeu o caroço a que tinha direito e ficou descansado. Responsabilidades nenhumas. Logo que caem uns míseros pingos de chuva o polidesportivo fica alagado, qual piscina descoberta, e inoperacional para a prática de desportiva. Como o piso não tem escoamento, o precioso líquido acumulado no recinto só desaparece por evaporação ao fim de alguns dias após deixar de chover.
Há um outro ditado popular que diz: “quem nada tem, estima o pouco que lhe dão”. Nesta última classe incluo um grupo de africanos que estudam na nossa cidade e, habitualmente, aos sábados, disputam grandes futeboladas no polidesportivo. E porque são daqueles que pouco têm, estimam o recinto como se deles fosse. No sábado de tarde, dia 17 de Janeiro, o recinto encontrava-se alagado até meio campo e os estudantes muniram-se de uma vassoura e, à vez, varreram a água até o piso ficar em condições de praticar desporto. Que grande lição de humildade.
Já me esquecia, para outros “meninos”, a quem tudo se dá e cada vez exigem mais, o polidesportivo do campo da feira serve para exibições de desportos motorizados, em particular de ciclomotores, para gincana de bicicletas, para passeio e exibição de cães, para ver quem é mais forte e tem força suficiente para rebentar com a rede da vedação e, às vezes, para praticar desporto. Estes últimos utilizadores são daquela estirpe que acham que o que é público só serve para estragar.

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Água, não é para todos!

Num dia como o de hoje em que se debateu, mais uma vez, a problemática da água, deparei-me com uma situação tristemente irónica.
Senhorinha Lopes Garcia, trabalhadora na junta de freguesia de Santa Maria, encontrava-se a limpar a água que se acumulou no piso de um polidesportivo, junto à redacção do Brados do Alentejo, e a deitá-la para uma velha lata, enquanto que na sua casa as torneiras não deitam uma única pinga.
Esta senhora, residente num monte nos arredores de Estremoz, ainda não possui água canalizada e continua a pedir “por favor” para que lhe assistam direitos básicos da vida de qualquer cidadão, como água para beber, cozinhar, ou simplesmente tomar banho.
Para lavar as suas roupas utiliza um tanque comunitário que dista cerca de um quilómetro da sua residência e depois carrega-as até casa para secarem.
A água que tem no monte encontra-se em bidões, em frente à sua porta, que são cheios por autotanques dos bombeiros. A água é rara por estas bandas, apesar de a poucos metros existirem habitações com água canalizada.
A higiene, essa faz em alguidar, num ritual que honra a tradição de tempos findos e bem mais desesperados.
Se muitas vezes utilizamos a expressão popular “água - o ouro branco”, nem nos apercebemos como este é um bem que ainda não é para todos!

domingo, 25 de janeiro de 2009

Para o estaleiro!!!

Coincidência ou não, uma semana depois de ter dado o alerta acerca de um veículo que se encontra abandonado há mais de um ano em frente ao posto da Guarda Nacional Republicana, na Avenida 9 de Abril, as entidades competentes irão proceder à sua remoção.
No vidro do carro já se pode vislumbrar uma notificação com data de 20 de Janeiro a indicar que “a viatura é considerada abandonada e será removida, a partir dos próximos 5 dias, pelos serviços da Câmara Municipal de Estremoz, para o estaleiro municipal”.
Mais uma prova que estes espaços podem ser utilizados para alertar sobre determinadas situações que, muitas vezes, poderão passar despercebidas às diversas entidades.

sábado, 24 de janeiro de 2009

Humor: "Freeport and family..."



in http://pitecos.blogs.sapo.pt/

Fora de Tempo

Num momento difícil para o nosso país e para a economia mundial, numa altura em que diversas empresas correm o risco de encerrar, em que as famílias portuguesas se endividam e outras contam os tostões para que o dinheiro “estique” até ao final do mês, o nosso primeiro-ministro, José Sócrates, considera que uma das prioridades para Portugal, num eventual segundo mandato, é o lançamento de um debate sobre o casamento homossexual.
Não discordo sobre a união de pessoas do mesmo sexo, cada um é livre de viver a sua vida o mais feliz possível da forma que entender mas, e tendo como referência o actual contexto económico, será uma boa altura para se discutir este assunto?
Também sei que o projecto de lei do BE que permite que os homossexuais possam casar-se foi apresentado em Fevereiro de 2006, há cerca de 3 anos mas, como disse, este não é o timing certo.
Ouvi o Dr. Mário Soares a falar sobre este tema e partilho da sua opinião, “o casamento entre pessoas do mesmo sexo é uma questão de consciência” e “não é um dos problemas fundamentais do país”.

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Ainda há cinema em Estremoz?

Não serão muitos mas, por trabalho, negócios ou mesmo em lazer, alguns forasteiros que visitam Estremoz também cá pernoitam e, desses, quem sabe se não haverá adeptos de uma boa sessão de cinema.
Mas, se hoje, dia 22 de Janeiro, um desprevenido visitante pretender ir ao cinema, ao ler este cartaz no Rossio Marquês de Pombal (sala de visitas) julgará que a exibição de filmes na nossa cidade acabou em 2008.
É que o cartaz anuncia hoje, 22 de Janeiro de 2009, o filme de 28 de Dezembro de 2008.
Já agora, passo a publicidade, o filme para hoje, 22 de Janeiro, é o “Corpo da Mentira” com Leonardo DiCaprio, Russell Crowe e Mark Strong, às 21h30, diz a Agenda Municipal.

Casa Branca do Alentejo hasteou bandeira dos EUA

Ontem, durante a cerimónia de tomada de posse do novo presidente dos Estados Unidos, o presidente da Junta de Freguesia de Casa Branca decidiu hastear a bandeira norte-americana na pequena autarquia.

Nas ruas desta aldeia do concelho de Sousel, com cerca de 1.200 habitantes, não se vislumbra qualquer aparato mediático, nem os dispositivos de segurança que rodeiam Obama na outra Casa Branca, em Washington, nos Estados Unidos.
Um paralelismo que se fica só pelo nome de Casa Branca. Ainda que o autarca alentejano reconheça que, por estes dias, foi mais solicitado pela comunicação social.
"Como isto é um meio pequeno, sou muito solicitado até na rua, onde gosto mais de andar. Sou daqui e toda a gente me conhece. Nestes dias, as pessoas até se metem comigo por causa do Obama", revelou.
Talvez por isso, quem passar à porta da Junta de Freguesia encontra uma bandeira norte-americana hasteada, ao lado da bandeira portuguesa.
«Houve um senhor que nos deu a ideia e nós achámos que até seria engraçado», gracejou.
Sobre Barack Obama, o 44º Presidente dos EUA, que tomou hoje posse, Joaquim Pereira não hesita em afirmar que se trata de «um momento histórico» para o mundo.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Uma questão de postura!!!

Este é o cartaz da 4ª maratona BTT “cidade de Estremoz” que se irá realizar no próximo dia 19 de Abril, numa organização do Clube de Ciclomontanha.
Esta fotografia foi tirada na edição anterior deste evento em momentos já muito complicados…
Além de ter sido dos primeiros a cortar a meta, isto se virarmos a tabela classificativa ao contrário, também fico bem nas fotografias…
Para a próxima não tenham tanta pressa e esperem pelo fotógrafo!
É tudo uma questão de postura!!!

domingo, 18 de janeiro de 2009

Obstáculos e mais obstáculos!!!

Constrangimentos como este vão proliferando um pouco por toda a serra D’Ossa e terrenos adjacentes. Já não vai sendo fácil para os amantes de desportos todo-o-terreno escolherem um percurso livre de obstáculos.
Os betetistas já estão, de certa forma, habituados a andar com a bicicleta às costas, ora por cima de vedações ou a saltar pedregulhos como este. Todos os caminhos já vão estando cortados. Quanto aos desportos motorizados têm uma tarefa mais difícil ainda porque em determinados locais já não passam. Esta situação é preocupante até porque a serra D’Ossa poderia fomentar este tipo de modalidades e, assim, chamar mais gente à nossa terra. Vejam quantos atletas vêm de outros locais do país competir na prova anual realizada pelo Clube Ciclomontanha de Estremoz, maratona “cidade de Estremoz”, que este ano já vai para a 4ª edição.
Compreendo que os donos dos terrenos pretendam zelar pelas suas propriedades, mas esta não é uma boa forma de o fazer.
O mais grave é que ao colocarem estes obstáculos estão também a impossibilitar a circulação de ambulâncias e de autotanques dos bombeiros. Todos os estremocenses ainda se lembram do último incêndio que devastou a serra e os danos que causou. Muitas famílias iam perdendo as suas casas e todos os bens amealhados durante uma vida inteira de trabalho.
Se para os “soldados da paz” já não era fácil aceder a determinados locais, como montes isolados para combater as chamas ou prestar auxilio em caso de doença, muito menos será agora. Assim, aumentam também cada vez mais as hipóteses de ficarem encurralados, reduzindo as possibilidades de salvar vidas alheias e de proteger as suas.

Terror em Lagos

Como se pune um indivíduo que rouba um camião, que durante quinze minutos conduz que nem um louco pelas ruas "apinhadas" de gente de uma localidade e que vai passando por cima de tudo e de todos os que se vão atravessando à sua frente?
Uma pessoa morreu e oito ficaram feridas, ao final da manhã de ontem, dia 17, quando um camião roubado conduzido a alta velocidade por um jovem se despistou no centro da cidade de Lagos. O veículo pesado ficou a poucos metros de embater numa esplanada.

Cerca das 11h00, um jovem de 23 anos, roubou uma viatura pesada de serviços, pertencente a uma empresa de construção civil, junto ao cemitério de Lagos e durante cerca de quinze minutos lançou o pânico na cidade algarvia, ao realizar diversas manobras em contra mão, passando por cima de passeios e abalroando diversas viaturas, algumas das quais ficaram completamente destruídas.
Durante todo o percurso foi perseguido por tês viaturas da Polícia, mas devido à dimensão do veículo nada puderam fazer para evitar o pior.
No entanto, este incidente que chocou o país poderia ter tido contornos mais graves se um homem de 54 anos não tivesse saltado para a cabina do camião, obrigando o condutor a guinar o volante, evitando que embatesse na esplanada de um café que se encontrava cheia de clientes.

Orçamento de 23 milhões

Ronda os 23 milhões de euros o Orçamento do município de Estremoz para o ano 2009, proposto pela Câmara e aprovado pela Assembleia Municipal. O documento que integra as propostas do executivo relativas às Grandes Opções do Plano e o Plano Plurianual de Investimentos para 2009/2012, foi aprovado por maioria, com 14 votos favoráveis, do Grupo Municipal do PS, mais quatro presidentes de Junta de Freguesia, (2 CDU e 2 PSD); 11 contra, do Grupo Municipal da CDU, e seis abstenções, do Grupo Municipal do PSD.
O executivo prevê gastar este ano 22980,582€ com investimentos avultados em diversas áreas, nomeadamente nas da mobilidade, reparação de ruas e estradas, saneamento básico e abastecimento de água, construção do mercado coberto, reabilitação e requalificação urbana, cultura e educação.
Ler mais em:

sábado, 17 de janeiro de 2009

Castigo de educadora a criança de quatro anos indigna pais

Uma educadora do Jardim-de-Infância do Cano, concelho de Sousel, é acusada pelos pais de um aluno de ter abusado no castigo aplicado ao menor de apenas quatro anos. Na passada terça-feira, depois da hora de almoço, a docente terá baixado as calças ao pequeno Diogo, obrigando-o a permanecer despido perante cerca de 20 colegas na sala que frequenta.
"Foi humilhado pela professora. Até aqui não tínhamos razões de queixa e já está com ele há ano e meio, mas desta vez passou das marcas", disse Marco Bicho, pai do Diogo.
"O meu filho fez um dedo feio no refeitório aos colegas e depois a educadora castigou-o já na sala", acrescentou o pai.
A criança, segundo o relato ouvido pelos pais a outras crianças e funcionários do estabelecimento acabou por "chorar de frio", tendo voltado a vestir as calças com a ajuda de uma auxiliar.
Apesar de não ter sido feita nenhuma queixa por parte dos familiares, a GNR esteve com os pais do Diogo e vai comunicar o caso ao Ministério Público com base nos factos que têm vindo a ser revelados.
A Direcção Regional de Educação do Alentejo referiu que o caso está a ser analisado pelo Agrupamento de Escolas de Sousel, que iniciou um processo de averiguações de onde consta a audição de todas as partes envolvidas. O relatório, segundo o agrupamento, será apresentado na próxima terça-feira e, caso se confirme os factos, poderá recair sobre a docente um processo disciplinar.

Este caso reportou-me para a minha infância e, nomeadamente, para a altura em que frequentava o 1º ciclo. Se hoje um professor ao bater ou castigar uma criança é punido e alvo de processos disciplinares, nessa época, e estamos a falar de apenas há 25 anos atrás, era uma atitude considerada normal. Poucos eram os dias em que não chegávamos a casa marcados.
Lembro-me que o meu professor tinha dois tipos de canas. Sim canas!!!
Uma, maior, era utilizada nas alturas em que ele não lhe apetecia levantar da cadeira e, esticando-se um pouco, conseguia acertar com ela na cabeça de qualquer aluno mesmo que este se encontrasse nos últimos lugares da sala de aula. A outra, mais pequena e “mais maneirinha”, era usada quando ele percorria a sala.
Se alguns dos meus colegas de turma lerem este post tenho a certeza que se irão rir, mas nesta altura não achávamos muita graça e até tínhamos receio de ir às aulas.
Não sou apologista de o aluno fazer o que quer… Não é isso. Até considero que um puxão de orelhas nunca fez mal a ninguém. Agora temos que ter muita atenção aos tipos de castigos que são aplicados.
Não quero que o meu filho passe por aquilo que passei e que a escola para ele não seja apenas encarada como um local onde, à partida, saberá que irá ser castigado.

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Erro grosseiro

Na sequência de um comentário efectuado pelo Sr. “Alibute” no “Estremoz Revisited” acerca de um site intitulado “Transparência na AP”, no qual são apresentados contratos de entidades públicas, verifiquei um erro grosseiro passível de suscitar alguma polémica.
Os dados apresentados neste site são uma cópia da informação oficial actualizada periodicamente no site http://www.base.gov.pt/ e no que diz respeito aos custos da Câmara Municipal de Estremoz referentes à iluminação natalícia para arruamentos na cidade indica um valor de 1.915.000,00 € (um milhão novecentos e quinze mil euros).
A despesa referenciada neste site possui dois zeros a mais.
Em vez de 1.915.000 euros, o preço das iluminações custearam ao município 19.150 euros.
A terceira linha da tabela apresentada já possui o montante correcto mas, de todas as formas, seria importante rectificar esta situação.

Agradeço o alerta do Sr. "Alibute".

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Bush bye bye party em Estremoz

Individuais ou colectivas, dia 19 de Janeiro vão realizar-se em todo o mundo despedidas a George W.Bush. As já famosas “bye bye parties” terão lugar em 735 cidades. Em Portugal, Estremoz é um dos locais em que se vai “sapatear ao som da despedida” e em particular no Bar das Piscinas.
Não deixa de ser curioso que este presidente americano, tão pouco popular, acabe por ficar conhecido nos anais da história como o senhor que conseguiu elevar toda uma indústria de calçado em volta do seu nome e um sapateado mundial em volta de sua saída. Uma ironia gigantesca quando em plena recessão, me parece que o mundo do calçado irá perder com a despedida desta figura política!
No entanto, ironias à parte, poderá consultar o site
http://bushbyebyeparty.com/party.html e perceber melhor todo este conceito.

A desintegrar-se!!!

Comentário recebido às 8:33 por etedian: “Que haja blogs tudo bem. Que as pessoas comentem ainda melhor. Que o blogger permita que anónimos comentem coisas deste tipo É UMA VERGONHA. Assim não. Não vai longe senhor Pereira”.

Comentários como este levam-me a ponderar seriamente a encerrar o meu blog.
Não pretendo, com aquilo que escrevo, ofender ninguém e também não vou para os blogs das outras pessoas fazê-lo, se é que me faço entender. “Quem não sente não é filho de boa gente”. O autor é facilmente identificável, é só pensarem um pouco. O meu blog não nasceu com segundas intenções e não pretendo retirar qualquer tipo de frutos com ele. Faço-o por prazer e porque considero que este género de espaços podem ser utilizados para tratar de assuntos importantes. Este tipo de comentário “fogem” um pouco daquilo que era a minha ideia de blog. Enfim, é o que temos…

Como alguns de vós puderam reparar, este post foi colocado ontem por volta da 01h00 mas, como recebi este comentário “menos agradável” às 8h33, resolvi retirá-lo até ter a certeza dos factos. Vou manter a pessoa que me transmitiu este informação no anonimato porque não é intenção do autor deste blog arranjar problemas para ninguém.

Ontem, dia 13, por volta do 12h10 encontrava-me a fazer uma reportagem na Avenida 9 de Abril, junto à Rodoviária, quando me lembrei de perguntar a um "anónimo", que se encontrava nas imediações, acerca de um veículo ligeiro (Renault 21) de matrícula espanhola que está parado há meses em frente ao posto da GNR. Como se encontra naquele local há tanto tempo pensei que tivesse sido apreendido e que estaria ali à espera de uma ordem judicial ou qualquer coisa do género...
Este automóvel esteve envolvido num acidente de viação e o seu condutor, residente no bairro das Quintinhas, como acusou uma taxa de alcoolémia superior à que é permitida por lei, foi autuado e o seu veículo foi rebocado para aquele local para ser revistado pela GNR. Neste momento não se encontra apreendido e está à espera que o seu dono se lembre de o reaver.
Há tantos meses?
O carro encontra-se estacionado em cima do passeio e, literalmente, a desintegrar-se.
Não será possível retirar o veículo daquele local? Haverá alguma complicação por o veículo ter matrícula estrangeira?
Certamente que o dono, e tendo em conta o seu estado, idade e valor comercial, já não deverá ter muitas intenções de o recuperar!

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

“Saldos de Stocks – Grandes Reduções”

O Brados do Alentejo já tinha avançado com a notícia e já tem data marcada…
A Feira “Saldos de Stocks – Grandes Reduções” decorrerá entre os dias 6 e 8 de Fevereiro, no Pavilhão A do Parque de Feiras e Exposições, numa iniciativa da Câmara Municipal de Estremoz.
Durante os três dias do certame, serão vendidos produtos de todos os géneros, desde sapatos a pronto-a-vestir, passando pela informática e electrónica, decoração e utilidades, óculos, música, bijutaria e acessórios, artesanato em pele, vinhos e enchidos, até à venda de casas em saldo, a preços mais baixos do que habitualmente se encontram nas lojas.
Esta iniciativa pretende apoiar o comércio local, contando apenas com a presença de empresas que exercem a sua actividade no concelho.

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Eleito Jogador do Ano pela FIFA

Cristiano Ronaldo, avançado do Manchester United e da selecção portuguesa foi eleito Jogador do Ano pela Federação Internacional de Futebol (FIFA), tornando-se o segundo português a vencer este prémio, depois de Luís Figo em 2001. Lionel Messi ficou no segundo lugar e Fernando Torres em terceiro.
Em 2008, o internacional português conquistou a Liga dos Campeões e a Liga inglesa, provas em que foi o melhor marcador. Além disso, sagrou-se o goleador da Europa, conquistando a "Bota de Ouro" graças aos 31 golos apontados na Premier League. Além disso, recebeu também a "Bola de Ouro", prémio atribuído pela revista France Football, que distingue o melhor jogador do ano, segundo a votação dos jornalistas especializados.
O jovem internacional português, de 23 anos, torna-se assim o segundo jogador da história a vencer os três prémios no mesmo ano, igualando o feito do brasileiro Ronaldo, em 1997.

"As grandes malhas dos Anos 80"

video

Na passada sexta-feira, dia 9, o Reguengo Bar proporcionou a todos os seus clientes e amigos mais uma noite inesquecível ao som das “grandes malhas dos Anos 80”.
Com o DJ Rui Remix a animar a festa, a música começou a tocar às 23h30 e só terminou por volta das 05h00.
Os “resistentes” foram ainda agraciados com a queda de neve entre as 03h30 e as 05:00.
Aqui fica o testemunho desta noite.

domingo, 11 de janeiro de 2009

Hóquei em Patins - 13ª Jornada

ESTREMOZ: Hóquei em patins
Campeonato Nacional de Hóquei em Patins 2008/2009
2ª Divisão - Zona Sul
13ª jornada - 10Jan09
CF ESTREMOZ 1-3 CD Paço de Arcos
0-1
0-2
1-2
1-3

sábado, 10 de janeiro de 2009

Bairro de Santiago – “Levar ao palco os seus actores!”

A assinatura de um protocolo de transferência de competências entre a Câmara Municipal de Estremoz e a Junta de Freguesia de Santo André poderá ser boa notícia para o bairro de Santiago. Vamos aguardar!!!
Há dois dias referi os problemas e dificuldades sentidas pelos moradores deste bairro. Hoje é dia de “levar ao palco alguns dos seus actores".



António Pataco
68 anos
Reformado


“O bairro está muito degradado! Não há interesse por parte da associação “Por Santiago” que, presentemente, está dissolvida. Nos últimos anos não se tem visto evolução nenhuma. Está muito sujo!”








José Fernandes
60 anos
Comerciante


“ O bairro de Santiago está péssimo. Não tem sido apoiado pela câmara ou pela junta de freguesia. Quanto à limpeza, há poucos varredores e não limpam as ruas todas como deve ser! Durante o Natal as únicas Portas da cidade que não foram iluminadas foram as Portas de Évora, no bairro.”



António Guerra
65 anos
Reformado


“O bairro está muito sujo e não há ninguém a varrer as ruas porquê?
Prometeram-nos tanta coisa e ainda não se fez nada…”






Optei também por documentar com fotografias os problemas que assinalei no primeiro post sobre o bairro de Santiago:
Quartéis
“Em condições sub-humanas existem famílias que se amontoam numa ou duas divisões sem quaisquer condições de salubridade.”






“Dificuldade de reconstrução urbana"

“Sujo”




quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Não haverá despedimentos

Após o consórcio formado pelas empresas Semural e Empreiteiros Casais ter vencido o concurso aberto pela Câmara Municipal de Estremoz para prestação de serviços de recolha de resíduos sólidos urbanos, lavagem, fornecimento e manutenção de contentores e recolha de lixos grossos, a pergunta que se impunha era se iriam haver despedimentos de funcionários do município.
A resposta é NÃO!
O Brados do Alentejo adiantou hoje, dia 8, que o consórcio irá prestar este serviço apenas na cidade, enquanto que a recolha nas freguesias rurais continuará a ser efectuada pelo município, que será realizada de forma mais regular, contribuindo, assim, para a melhoria da qualidade de vida da população.
Espera-se que o consórcio comece a realizar os serviços contratados entre fins de Janeiro e meados de Fevereiro.
O contrato é válido por um período de três anos e o valor da adjudicação é de 363 mil euros.

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

O meu bairro tem 800 anos!

Núcleo histórico de forte influência árabe, com uma população envelhecida e proveniente dos estratos sociais mais desfavorecidos da sociedade, o bairro de Santiago confronta-se hoje com o mesmo tipo de problemas que outras zonas históricas por essa Europa fora: dificuldade de reconstrução urbana, dificuldade de mobilização social e dificuldade em atrair investimentos locais ou regionais.
As casas, na sua maioria, são pequenas, sem ventilação e não apresentam condições básicas de saneamento. Os chamados “quartéis” são o melhor exemplo do que não deve ser a habitação social. Em condições sub-humanas existem famílias que se amontoam numa ou duas divisões sem quaisquer condições de salubridade.
O outro problema, mais geral, é o de urbanismo e de desenvolvimento, numa zona deprimida e marginalizada, como esta. A população do bairro é fundamentalmente constituída por desempregados, idosos e pessoas que possuem poucos recursos, quer económicos, quer culturais. Estes são os principais problemas a apontar, mas existem outros… Os parques de estacionamento estão a perder terreno para as ervas daninhas e o empedrado abre buracos cada vez maiores devido à falta de manutenção.
Este bairro possui, ainda, inúmeros locais onde é possível proporcionar aos moradores e visitantes amplas zonas verdes de onde se poderia contemplar a magnifica paisagem, no entanto, estas zonas de lazer não existem. As únicas zonas verdes que existem são extensões imensas de ervas daninhas…
O Bairro teve, até hoje, duas alturas em que floresceu e se desenvolveu, referimo-me à época de construção da Torre e primeira coroa de muralhas (1223 – 1248) e, já após a Restauração, a construção das muralhas, portas e baluartes (a partir de 1642). O facto de as Portas de Évora nunca terem sido acabadas é uma curiosidade premonitória, já então o Bairro de Santiago era o mais desfavorecido e abandonado…
Actores involuntários deste teatro medievo, os habitantes do bairro de Santiago esperam e desesperam por melhores dias!!!

Em tempos, nestes dois locais existiram uns parques!!!
(Com tanto polidesportivo que fizeram pela cidade será que no Bairro de Santiago tiveram falta de espaço????)









Brevemente haverá "mais Santiago" com entrevista a moradores.

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Muralhas por tratar

Excerto de um texto publicado na edição do Expresso de dia 3 de Janeiro referente ao estado do património imóvel nacional.

(…) Na Ribeira, no Porto, o cenário não é mais animador. O perigo de derrocada não ameaça só visitantes, vive dentro da cabeça de moradores e comerciantes. Em Valença do Minho, as muralhas da fortaleza também podem cair. As de Campo Maior, Serpa e Estremoz, no Alentejo, estão por tratar (..)

Ministério promete medidas
O Ministério da Cultura, que tutela todo o património imóvel nacional, já avançou com uma primeira proposta: lançar o desafio às grandes empresas de obras públicas para, em forma de mecenato, oferecerem 1% de cada empreitada que lhes seja adjudicada em obras de requalificação. Castelos, igrejas, mosteiros, palácios, sítios arqueológicos, centros históricos...
Há muito por onde escolher e trabalhos de todas as dimensões à espera de serem iniciados. A solução, importada de Espanha (cujo Estado adoptou mesmo uma taxa fixa de 2% a cada empreitada pública), surge como o único caminho. Mas a proposta do Governo não saiu até agora da gaveta e não passa de uma miragem (...)

domingo, 4 de janeiro de 2009

E já passaram 20 anos!


Já passaram quase 20 anos desde que esta fotografia foi tirada. Nesta altura os resultados eram o menos importante e privilegiava-se o companheirismo e a formação de crianças.

Atrás: Puscas, Carlos Compõete, José da Gata e José Gonçalez;
Em cima: João Anginho, Jorge Pereira, António Compõete, José Capela, Rui e António Batista (Tonico);
Em baixo: Pedro Caxias, Luís Mendeiros, Pedro Guerra e Jorge Paulino.
(Foto retirada do Blog de José Gonçalez)

sábado, 3 de janeiro de 2009

Será um ovni?

Ontem, e devido ao nevoeiro que se fazia sentir, lembrei-me de passar pelo Rossio Marquês de Pombal e tirar uma fotografia à maior árvore de natal do Alentejo. Até aqui não é novidade nenhuma, mas vejam como fica com estas condições atmosféricas. Até parece que saiu de um filme da sequela “Alien”.
Também ao dar uma “volta por aí” verifiquei, para minha tristeza, que alguém se lembrou de criticar a cor azul do palito, pois pelos vistos o verde ficaria mais bonito porque é a cor “característica da nossa vegetação”.
Segundo esta opinião, tudo o que se fizer a partir de agora em Estremoz terá que ser verde ou será alvo de criticas.
O que interessa a cor? Não está bonita?

BREVEMENTE NESTE BLOG: “O meu Bairro tem 800 anos” (Bairro de Santiago)

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Parte de Estremoz afectada por falta de água


Parte de Estremoz afectada por falta de água há vários dias
Uma parte da cidade de Estremoz está a ser afectada por falta de água há vários dias e as previsões para a resolução do problema “não são animadoras”, disse o vice-presidente do município.
Segundo João Carlos Chouriço, o problema deve-se ao facto de existir, “desde há vários dias”, um consumo superior em relação à disponibilidade de água”.
“Não é ainda possível indicar quando ficará resolvida esta situação e as previsões não são animadoras, visto que os furos não têm sido recarregados com a chuva e as reservas têm vindo a baixar drasticamente”, esclareceu o autarca.
Segundo o vereador, “enquanto não começarem a funcionar novos furos, e se não chover, a situação vai manter-se”.
João Carlos Chouriço disse ainda que ontem houve um reforço no abastecimento de água a uma das zonas afectadas que abrange o antigo campo da feira.
Bombeiros estão a ajudar
De acordo com o autarca, a corporação dos Bombeiros Voluntários de Estremoz está há vários dias a transportar água de uma captação para abastecer o depósito da zona do castelo.
João Carlos Chouriço referiu ainda que a autarquia já contactou com um especialista de hidrogeologia da Universidade de Évora para analisar a situação actual dos furos. A intenção, adiantou o autarca, é que o especialista faça uma possível marcação de novos furos para o reforço do abastecimento de água.
O problema de falta de água tem vindo a afectar, desde há alguns meses, moradores e comerciantes de várias zonas de Estremoz. Para além da escassez de reservas de água, as roturas na rede de abastecimento têm também contribuído para agravar a situação.
O autarca explicou que “só uma renovação da rede de abastecimento público, que está degradada, resolverá definitivamente o problema” em relação às roturas, mas alegou que se trata de “um trabalho para fazer a longo prazo”.
João Carlos Chouriço garantiu que o projecto de abastecimento de água em alta (das captações aos depósitos) no concelho de Estremoz, a desenvolver pela empresa Águas do Centro Alentejo nos próximos anos, deverá contribuir para atenuar o problema.
Lusa

Continuar a "apertar o cinto" em 2009

Se ainda poderíamos ter alguma esperança e pensar que este ano, 2009, iria ser um pouco melhor do que aquilo que o “pintavam” estávamos enganados porque vamos continuar a “apertar o cinto”.
Ora vejamos:
Os preços do pão e da luz vão aumentar acima da inflação (2,5%) prevista pelo Governo, com as portagens a registar subidas menores e os passes sociais, leite e telecomunicações a manter os preços.

Segundo o presidente da Associação de Comércio e Indústria da Panificação (ACIP), Carlos Alberto dos Santos, o aumento do preço do pão «é inevitável» e «nunca poderá ser inferior a cinco por cento», devido ao aumento das despesas dos panificadores com energia e combustíveis.
Outro caso em que a subida dos preços ultrapassa o valor da inflação é a electricidade, com os preços das tarifas a subir em média 4,9 por cento, com os consumidores domésticos a ter um aumento médio de 4,3 por cento.
Nos transportes públicos, os passes sociais vão manter os seus preços pela primeira vez em 30 anos devido à descida dos preços do petróleo.
Já as portagens nas auto-estradas vão sofrer aumentos com base na inflação de Outubro pelo que os preços deverão aumentar cerca de 2,2 por cento, com uma viagem Lisboa/Porto a subir 45 cêntimos e Lisboa/Algarve 50 cêntimos para os veículos ligeiros (Classe 1).
Quanto a veículos haverá um agravamento quer em termos de Imposto Sobre Veículos (ISV) quer de Imposto Único de Circulação (IUC), prevendo que a fiscalidade fará subir os preços médios em 2,1 por cento, fora o preço base praticado por cada marca.
Os CTT-Correios de Portugal vão actualizar o seu preçário a partir de 01 de Janeiro de 2009, não existindo contudo alterações na maioria dos preços.
Também o preço do leite deverá manter-se em 2009, assim como o da carne, das frutas e dos legumes.
As novas tarifas de gás natural para os consumidores domésticos só serão actualizadas em Julho do próximo ano.