quarta-feira, 29 de abril de 2009

Qual imobiliária qual quê!!!!

Esta foi a opção tomada por um proprietário para colocar à venda o seu imóvel.
O “tradicional” papel no vidro da porta da residência com a inscrição “TRATA” parece estar desactualizado e já há quem pretenda aderir às novas “tecnologias”!...Utilizar uma lata de spray e borrar a frontaria do imóvel é muito mais “à frente”!
Por outro lado, esta é apenas mais uma das muitas habitações que se encontram à venda na rua Direita, Bairro de Santiago.
Porque será que, cada vez mais, os residentes do bairro querem sair de lá? Será que este não oferece condições aos seus moradores?
Com tantas infra-estruturas que foram criadas, não me parece que seja essa a razão!!??...
De todas as formas fica o apontamento, se houver interessados em ir morar para Santiago poderão ter aqui a oportunidade de adquirirem um imóvel a custos reduzidos, apenas 15 mil euros (3 mil contos).
Com o preço de uma habitação no centro da cidade quase que dá para comprar uma rua no bairro e, como será de prever, nos próximos anos muitos mais imóveis estarão disponíveis para compra... Porque não começar já a investir?

FIAPE, começa hoje!

Começa hoje, dia 29 de Abril, mais uma edição da Feira Internacional Agro-Pecuária de Estremoz, e vai até domingo.
As pulseiras c/ bilhete 5 dias de entrada na FIAPE 2009, estão à venda desde o dia 1 de Abril de 2009, em vários locais da Cidade (Posto de Turismo, Gabinete da Cultura da CME, Parque de Feiras e Exposições) ao preço de 7 euros, bem como os bilhetes de 1 dia para todos os Espectáculos.



terça-feira, 28 de abril de 2009

Clube de Futebol de Estremoz despromovido!

Ao comprovar-se a desistência do União Desportiva Vilafranquense no Campeonato Nacional da 2ª Divisão – Zona Sul, a equipa sénior do Clube de Futebol de Estremoz, na modalidade de hóquei em patins, poderá ter assegurada a descida de divisão. Se, como tudo indica, forem retirados os pontos às equipas que venceram o Vilafranquense, os “encarnados” passarão a somar 10 pontos, enquanto que os seus adversários mais directos, Entroncamento e Alenquer, somarão 23. Ora, a faltarem 4 jornadas para o final do campeonato e com apenas 12 pontos em disputa, é matematicamente impossível alcançar a manutenção. É uma notícia que deve deixar tristes todos os estremocenses que, mais uma vez, irão ver a sua equipa jogar na 3ª divisão.
Assim, as últimas jornadas serão apenas para cumprir calendário.

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Devem-se continuar a realizar touradas em Portugal? (Sondagem)

Na sequência do último post, Direitos dos animais “versus” tradição!, e visto que um consenso está longe de ser alcançado, resolvi realizar uma sondagem acerca deste tema.
A questão é muito simples: Devem-se continuar a realizar touradas em Portugal?
A votação irá encerrar dentro de uma semana, dia 3 de Maio, às 23h59.

domingo, 26 de abril de 2009

Direitos dos animais “versus” tradição!

Hoje trago um tema que gerou alguma polémica, tanto a nível nacional, no programa “Aqui e Agora” da SIC, como também a nível local, no blogue do José Gonçalez.
Quanto ao debate na SIC, lamento o facto de este ter ficado apenas pelas touradas ou pelos animais no circo, pois este assunto daria “pano para mangas”. Seria também, devido ao tempo disponível e à sua complexidade, muito complicado ir muito mais além.
Quanto à escolha dos defensores das touradas e dos animais no circo, penso que esta não foi muito feliz. Tanto António Ribeiro Teles, cavaleiro tauromáquico, como Victor Hugo Cardinali, proprietário de um circo com o mesmo nome, responderam, na minha opinião, sempre de uma forma incongruente, rude e, muitas vezes, mal educada. Dizer que os toiros não sentem dor quando lhe está a ser espetada uma farpa só porque estes contra-atacam estas agressões é, simplesmente, pura ignorância. Quando pisamos o rabo a um gato ou ele, tendo espaço, foge ou, caso contrário, arranha-nos. No caso de um cão, e dando o mesmo exemplo, ou foge ou nos morde. Na arena, como o toiro não tem para onde fugir, é óbvio que reage e tenta, a todo o custo, defender-se.
Por outro lado, dizer que gostamos dos animais só porque compramos a comida “XPTO” em tal sítio não é indicativo de que realmente gostamos deles, mas sim que estamos preocupados que a morte destes nos estrague o negócio.
Para mim é muito difícil tomar partido num tema tão complexo como este. Eu, como a maior parte dos portugueses, tive na minha família aficionados pelas touradas, nomeadamente o meu avô que tinha como grande ídolo o João Moura, e, como tal, habituei-me a este tipo de eventos. Ainda assisti a muitas touradas na nossa “falecida” praça de toiros.
No entanto, tenho a perfeita noção de que um touro numa arena sofre e que luta, de uma forma desigual, perante uma morte certa. Por outro lado, como já vi por aí esta frase escrita, também gosto muito de um bife a cavalo, mas as condições em que os animais são abatidos nos matadouros, muitas vezes, também não são as melhores.
Também entendo que os animais dos circos não tenham uma vida fácil. Passar a maior parte do ano enjaulado, apesar da comida “ser da boa”, não é “pêra doce”. O Ser Humano também não gosta de estar na prisão, apesar de alguns terem “pressa” em voltar para os estabelecimentos prisionais. No entanto, não imagino um circo sem animais.
Se, por um lado, as touradas e os circos são espectáculos que estão enraizados na nossa cultura e fazem parte das nossas tradições, por outro, temos que entender e perceber que os animais sofrem e, assim, estão a violar os direitos destes.

Seleccionei duas imagens: uma para os aficionados e outra muita utilizada pelos defensores dos direitos dos animais.

sábado, 25 de abril de 2009

25 de Abril, SEMPRE!

Aqui fica uma homenagem a todos aqueles que fizeram tudo para ter um país mais justo, livre e democrático!
video
A Revolução do 25 de Abril

Em 1968 Salazar adoece e é substituído na chefia do Governo por Marcelo Caetano. Mantinham-se a falta de liberdade, a guerra colonial, a proibição de partidos, as duras condições de vida que levavam à emigração. Portugal estava cada vez mais isolado internacionalmente e o descontentamento era cada vez maior.
Nesta situação, e cansados de uma guerra que parecia não ter fim, um grupo de jovens militares formou o Movimento das Forças Armadas (MFA) e preparou em segredo um golpe militar para derrubar a ditadura.
No dia 25 de Abril de 1974, várias unidades militares avançaram sobre Lisboa e, sem encontrar resistência, ocuparam pontos importantes no país, derrubaram o governo, prenderam Marcelo Caetano e Américo Tomás (posteriormente exilados para o Brasil).
Para a vitória dos militares muito contribuiu a população que logo aderiu ao movimento militar, saiu à rua em massa e apoiou os soldados.

Esperemos que o esforço daqueles que tudo fizeram para lembrar o Governo de “que o povo é quem mais ordena” não tenha sido nunca em vão…



sexta-feira, 24 de abril de 2009

Pepe, estrela pelas piores razões!

Pepe, internacional português, tornou-se estrela da Internet pelas piores razões, com os vídeos das suas agressões a Casquero e Albin, do Getafe, durante um jogo da Liga espanhola a serem dos mais vistos no YouTube.
Segundo a imprensa espanhola, as notícias sobre a agressão do defesa do Real Madrid foram as mais lidas e muitos internautas colocaram "online" imagens das agressões.
No Youtube as imagens foram vistas por mais de meio milhão de internautas.
Na Wikipedia, uma enciclopédia online actualizável pelos utilizadores, a biografia do jogador foi alterada, com expressões insultuosas.
A fotografia do jogador foi substituída pela imagem de um macaco, o seu nome foi alterado para Képler Macaco Violento Laveran de Lima, e refere que um dos feitos de Pepe foi "fracturar a perna a 32.406 futebolistas".
Aos 87 minutos do jogo da 32ª jornada do campeonato espanhol, quando o marcador registava um empate a dois golos, Pepe cometeu falta para grande penalidade sobre Casquero, pontapeando-o duas vezes, tendo sido expulso de imediato. Enquanto os companheiros tentavam encaminhá-lo para fora do relvado, ainda agrediu Albín com um murro.
Na conversão da grande penalidade, o próprio Casquero permitiu a defesa a Iker Casillas e Higuain, já em período de compensação, fez o 3-2 para o Real Madrid.
O jogador deverá conhecer sexta-feira o seu castigo, que não será inferior a seis jogos de suspensão.

video

"Quintas", Dia de Ricardo Araújo Pereira

Um recado contra todos os recados
Manuela Ferreira Leite percebeu esta semana que, quando faz conferências de Imprensa, ninguém liga, mas quando o Kalu canta uma canção, vem na primeira página do Público. Deve doer.

A vida de José Sócrates está tão difícil que, por mais que um cidadão queira recriminá-lo pela crise em que mergulhou o País, não pode deixar de admirar a crise em que ele mergulhou a sua própria vida. Os portugueses podem estar em apuros, mas o certo é que o primeiro-ministro, talvez por solidariedade, não dorme mais descansado. E, esta semana, a situação atingiu uma gravidade inimaginável: que o povo contasse anedotas, tolerava-se; que a oposição criticasse, admitia-se; que ingleses avulsos o acusassem de corrupção, lá se ia aguentando. Mas se os Xutos e Pontapés fizessem uma música a chamar-me nomes, eu não sei se resistiria. José Sócrates tem de viver sabendo que o Tim não aprecia o seu trabalho. Custa. E Manuela Ferreira Leite percebeu esta semana que, quando faz conferências de imprensa, ninguém liga, mas quando o Kalu canta uma canção, vem na primeira página do Público. Também deve doer.
Os recados de Cavaco Silva acabam por vir na melhor altura para Sócrates. Quem aguenta a censura dos Xutos, está pronto para tudo. Por isso, quando Cavaco disse, no Congresso Associação Cristã de Empresários e Gestores, que o Governo devia resistir à tentação das medidas eleitoralistas e dedicar-se a sério à crise, o primeiro-ministro deve ter bocejado. Eu, confesso, não bocejei. Tenho pela Associação Cristã de Empresários e Gestores um fascínio enorme, na medida em que não consigo lembrar-me de actividade mais cristã do que a gestão de empresas. Amar como Jesus amou, sonhar como Jesus sonhou, definir critérios de racionalização e produtividade como Jesus definiu - não é o que diz a canção? Tudo o que é dito no âmbito de iniciativas levadas a cabo por aquela organização me interessa. E, além disso, interessa-me tudo o que é dito a propósito do que foi dito nessas iniciativas. É essa a razão pela qual recebi com particular atenção as declarações de Sócrates, segundo o qual o País não precisa da política do recado. O problema é que, quando diz que Portugal dispensa a política do recado, Sócrates está, infelizmente, a dar um recado - que, ao que parece, é precisamente aquilo que Portugal dispensa.
Percebo a preocupação de quem teme a deterioração das relações institucionais entre Cavaco e Sócrates, mas não creio que haja motivo para inquietação. O recado é a versão política do bilhetinho adolescente. Os namorados passam o dia juntos, mas durante as aulas não deixam de manter o contacto através de bilhetinhos. O Presidente e o primeiro-ministro reúnem-se uma vez por semana, mas não conseguem evitar a troca de recados nos outros dias. Sócrates, apesar da incoerência filosófica que já enunciei, respondeu satisfatoriamente ao recado do Presidente. Mas continuamos todos à espera do que terá a dizer a Kalu.

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Sócratesdix...

Depois de um debate escaldante as reacções não tardaram...

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Dia do Livro e do Direito de Autor

Celebra-se amanhã o Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor, data instituída pela UNESCO, que procura promover o livro.
Diversas actividades e iniciativas comemorativas estão a ser desenvolvidas um pouco por todo o país e Estremoz não foge à regra.
Assim, desde ontem, dia 21, decorre na Escola Secundária Rainha Santa Isabel a Feira do Livro, evento que encerrará na próxima segunda-feira, 27 de Abril.
Na Biblioteca Municipal, o Teatro do Imaginário apresentará amanhã, dia 23, a dramatização do conto “ O Beijo da Palavrinha”, do autor Moçambicano Mia Couto, realizada em duas sessões, uma às10h00 e outra às 14h00.
No mesmo dia, no Teatro Bernardim Ribeiro, pelas 10h00, a escritora Ana Oom participará num colóquio, dinamizado pelas Escolas Básicas do 1º ciclo de Veiros, S. Lourenço e Caldeiro, no âmbito do projecto “Ler para Aprender”, onde alunos e professores vão apresentar os seus trabalhos sobre a obra desta autora.
O dia mundial do livro e do direito de autor é celebrado a 23 de Abril em 100 países. A data foi instituída pela Conferência Geral da
UNESCO para prestar tributo aos grandes autores da literatura mundial que nasceram ou morreram neste dia. É o caso de Cervantes, Shakespeare, Inca Garcilaso de la Vega e Vladimir Nabokov. A celebração procura também encorajar as pessoas, especialmente os mais jovens, “a descobrir o prazer da leitura e a respeitar a obra insubstituível daqueles que contribuíram para o progresso social e cultural da Humanidade” (UNESCO).
A ideia de celebrar este dia surgiu na Catalunha, onde é oferecida uma rosa a cada pessoa que compra um livro. Desde então o dia 23 de Abril tem sido comemorado de diversas formas um pouco por todo o mundo.

terça-feira, 21 de abril de 2009

Proprietário de fracção revoltado!

Recebi um comentário acerca de um post que coloquei no passado dia 24 de Março. Este referia-se à casa onde nasceu o poeta estremocense Silva Tavares, prédio que se encontra em obras de recuperação há alguns anos e sem fim à vista.
Aqui vos deixo a revolta de um dos proprietários:

"5-4 -2009
Caro J. Pereira
Alguem me chamou a atenção quanto ao vosso ponto de vista sobre o que se passa na propriedade onde nasceu o Poeta Tavares. É uma crítica bem formulada, mas o que se passa na realidade é muito mais do que está à vista pública. Trata-se de uma propriedade em condomínio no regime horizontal, com 7 fracções e alguns bens comuns. A lei neste caso só permite alterações com a concordância de todos os condóminos ou com alguém que os represente. Eu, fracção F, fiz alterações, cumpri as leis e mesmo assim quiseram-me subordinar. O proprietário de 5 fracções que aparece depois de mim cujo nome Ronald Shaheeu, natural de Liverpool – Inglaterra, recusa-se a cumprir a lei de condomínio e no interior da propriedade tudo está feito e construído clandestinamente: alargaram mais 20 metros quadrados de construção além da existente, os telhados subiram mais de 3 metros e o logradouro sofre uma escavação de 2,5 metros. O poço, que é comum, foi destruído e já não é o que era. A fracção F sente-se prejudicada com toda a situação e não deixa de fazer as suas queixas nos serviços competentes da Câmara Municipal de Estremoz. Estes prometem o embargo da obra, mas só teoria porque na prática a obra nunca parou e a construção está de tal forma agressiva que me sinto prejudicada. A obra iniciou-se e foi adjudicada ao industrial de construção civil Pedro Costa Freire construções Lda., possuidor do alvará nº32290, Foros de Amora, Amora-Seixal. Há mais assunto, mas hoje e só isto… Quero dizer “bem alto” que a fracção F se sente um cordeiro cercado por uma alcateia. Se precisarem de mais assunto tenho mais e bastante relevante: o interior da propriedade mais parece um túnel e desapareceu o bom ambiente que antes existia, tudo isto para enriquecimento de outros”.

segunda-feira, 20 de abril de 2009

4ª Maratona BTT Cidade de Estremoz (vídeo)

Como tinha prometido, aqui fica um pequeno vídeo com os momentos altos da “4ª Maratona BTT Cidade de Estremoz”. As fotografias são de Rosália Cardanha, Fátima Gambutas e João Dias.

Espero que gostem e que se divirtam.

video

domingo, 19 de abril de 2009

4ª Maratona BTT Cidade de Estremoz

Daqui a pouco, dia 19, às 8:45, será dado o “pontapé de saída” para mais uma “Maratona BTT Cidade de Estremoz”, a 4ª edição do evento.
As expectativas são altas e, devido à chuva que se tem feito sentir nestes últimos dias, adivinha-se uma prova muito emocionante, dura e perigosa.
Na linha de partida estarão mais de quatro centenas de participantes, ansiosos por percorrer os magníficos trilhos da serra d´Ossa.
Para todos, e para mim, uma boa prova, sem quedas e com muita diversão.
Amanhã à noite disponibilizarei um pequeno vídeo com os momentos altos do evento.

(Mais uma notícia para ser desenvolvida na próxima edição do jornal Brados do Alentejo)


sábado, 18 de abril de 2009

Infantis em destaque!

A equipa de Infantis A na modalidade de hóquei em patins, do Clube Futebol de Estremoz, conseguiu hoje, dia 18, o apuramento para uma “Poule”, competição onde irão defrontar os dois primeiros classificados da Zona “C”.
Depois de terem goleado o HC Santiago por 10 a 2, e a duas jornadas do final do Campeonato Nacional, os jovens atletas alcançaram um feito inédito, pois até à data nenhuma equipa da região do Alentejo ou do Algarve se tinha conseguido classificar para esta competição.
A todos os que tornaram este sonho uma realidade os meus sinceros parabéns.
(Esta notícia será desenvolvida na próxima edição do jornal Brados do Alentejo)

Apresentação da obra "Reflexões Lusófonas"

Terá lugar hoje, dia 18 de Abril, pelas 17h30, no Complexo Cultural do Palacete dos Melos, a apresentação da obra "Reflexões Lusófonas" de Maria Valentina da Silveira Machado, uma iniciativa da responsabilidade da Câmara Municipal de Borba.

De acordo com a autora, esta obra "pretende demonstrar a importância da Língua Portuguesa no mundo globalizado do séc. XXI, falada por mais de 230 milhões de pessoas espalhadas pelos 5 continentes, denominador comum dos 8 países lusófonos integrantes da Comunidade Lusófona corporizada na CPLP e das respectivas diásporas e também de outras paragens por onde os portugueses foram passando e se foram miscenizando racica e culturalmente com os povos que foram encontrando. Lusofonia que começa exactamente quando os portugueses se fizeram ao mar e pelo contacto com outros povos se foi estabelecendo uma cultura assente no multiculturalismo de todos e cada uma dando origem à cultura lusófona. Trata ainda da importância dos Povos Lusófonos no contexto das outras Comunidades que os mesmos integram e da sua imprescindibilidade nas relações internacionais do Sec.XXI"

O lançamento do livro será seguido de Recital de Poesia, pela Actriz Manuela Machado, e de Borba d' Honra.

PROGRAMA DO RECITAL
"... Da ocidental Praia Lusitana..." Luís de Camões / Portugal
" Infante" Fernando Pessoa / Portugal
" Pátria" Sophia de MelloBreyner Andresen / Portugal
" 20 de Novembro de 1992" Xanana Gusmão / Timor
" Menina dos olhos tristes" Reynaldo Ferreira / Moçambique
" O ultimo adeus de um Combatente" Vasco Cabral /Guiné
" Mãos esculturais" Agostinho Neto / Angola
" Lá no Água Grande" Alda do Espirito Santo / S. Tomé e Príncipe
" Estatutos do Homem" Thiago de Mello / Brasil
" Lutaremos meu Amor" Daniel Filipe / Cabo Verde
" Mãos" Manuel Alegre / Portugal

Frustrações!

Também o património não escapa à criatividade de noctívagos que teimam em utilizar espaços públicos para as suas “manifestações de arte”.
Este, talvez com alguma frustração, tentou desenhar o corpo desnudo de uma mulher num monumento.


sexta-feira, 17 de abril de 2009

"Quintas", Dia de Ricardo Araújo Pereira

Por um presidente independente e neutral que nos favoreça
O cidadão deseja que Barroso continue? Vote no PS, que tudo fará para o apoiar. Pretende ver Barroso fora da Comissão? Vote no PS, que eles também não querem lá esse bandido

Se o leitor acha que Portugal deve apoiar a recondução de Durão Barroso como presidente da Comissão Europeia, pode votar PS nas próximas eleições; se, pelo contrário, acha que Portugal não deve apoiar a recondução de Durão Barroso como presidente da Comissão Europeia, nesse caso, pode votar PS. José Sócrates, primeira figura do partido socialista, considera que Durão Barroso fez um bom trabalho e deve manter-se no cargo. Vital Moreira, primeiro nome na lista do PS para as eleições europeias, acha que Durão Barroso deve sair. Sócrates quer um presidente da nossa raça (para usar uma expressão cara ao Presidente da República), Vital Moreira quer um da sua cor. Certos leitores poderão perguntar: como pode um partido apresentar-se a eleições manifestando simultaneamente uma determinada intenção e a intenção rigorosamente inversa? Censuro a perfídia destes leitores. Desconhecem aquilo a que os cientistas políticos chamam um catch-all party: um partido político que, com o objectivo de captar o maior número possível de eleitores, renuncia a qualquer ideologia.
A originalidade do PS está neste pormenor engenhoso: o partido socialista não rejeita quaisquer ideologias, antes as subscreve a todas (com excepção, talvez, da socialista). O cidadão deseja que Barroso continue? Vote no PS, que tudo fará para o apoiar. Pretende ver Barroso fora da Comissão? Vote no PS, que eles também não querem lá esse bandido. Considera que Barroso deve presidir à Comissão Europeia apenas às segundas, quartas e sextas, cedendo o lugar a, digamos, uma peça de fruta às terças, quintas e sábados? Vote no PS, que há-de haver alguém lá dentro que defende essa orientação.
A bem dizer, tanto Sócrates como Vital Moreira sustentam posições compreensíveis: se Durão Barroso sair da Comissão Europeia, Sócrates sabe que, em lugar de ficar obrigado a criar 150 000l empregos, terá de arranjar 150 001, para ocupar mais um desempregado; Vital Moreira não esquece que Durão Barroso mudou do PCTP-MRPP para o PSD e, na qualidade de militante do PCP que passou para o lado do PS, não apreciará vira-casacas.
O plano de Sócrates será, talvez, o mais complexo. O primeiro-ministro quer que Portugal beneficie do facto de ter um português a ocupar um lugar que requer independência e neutralidade. No cargo em que deve esquecer-se de que é português, Durão Barroso não deve esquecer-se de que é português. Ao presidente da Comissão Europeia, que não pode olhar a nacionalidades, Sócrates pede que dê um jeitinho. Sempre com o máximo de independência e neutralidade, Durão Barroso beneficiará Portugal. É aqui que Sócrates tem razão: se há alguém que consegue levar a cabo uma tarefa destas, é mesmo um português.

quarta-feira, 15 de abril de 2009

Afinal "Santiago" tem espaços verdes!

Para quem, como eu, afirmar a pés juntos que no bairro de Santiago não existe um único espaço verde, digo, desde já, que está redondamente enganado.
Junto a uma placa informativa de um monumento, Igreja de Sant’Iago, floresce harmoniosamente um pequeno jardim composto, essencialmente, por ervas daninhas.
Esta placa é da responsabilidade da região de turismo de Évora que, actualmente, tem ali mais um pólo de atracção para os turistas (poucos) que naquele local vão passeando.
Além deste local, “estes pequenos jardins” vão florescendo um pouco por todo o bairro, até nos locais mais inóspitos, como nas paredes de algumas residências.
Falo (escrevo) muitas vezes sobre o bairro de Santiago e só coloco uma questão, não querendo com isto achar culpados ou ferir susceptibilidades. O que se fez neste e por este bairro nos últimos 10, 20 ou 30 anos?

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Edgar Martins vence Bes Photo

Edgar Martins, de 32 anos, tornou-se, no passado dia 8 de Abril, o fotógrafo mais novo a vencer o Prémio BES Photo, um dos mais importantes galardões de arte contemporânea atribuídos em Portugal, com uma dotação de 25 mil euros. O júri de premiação foi constituído pelos curadores Agnès Sire e Paul Wombell e pela artista plástica Helena Almeida, vencedora da primeira edição BES Photo.A escolha de Edgar Martins para vencedor da quinta edição do prémio resulta da coerência e da consistência do trabalho desenvolvido pelo artista, critérios patentes na forma como seleccionou e apresentou as obras em exposição.
O Prémio BES Photo é uma iniciativa do Banco Espírito Santo em parceria com o Museu Colecção Berardo.
“Alentejano de gema”, o artista nasceu em Évora mas cresceu em Macau. Terminou o curso de Fotografia em Inglaterra e, actualmente, vive e trabalha em Londres. Edgar Martins possui, ainda, laços familiares na cidade de Estremoz.
O BES Photo premeia artistas portugueses, ou residentes em Portugal, que tenham apresentado trabalhos no âmbito fotográfico, num determinado período.
Obras inéditas dos finalistas do concurso estão expostas no Museu Colecção Berardo até 17 de Maio.

Páscoa, época de reencontros!

A Páscoa, além da vertente marcadamente religiosa, é ainda uma época de reencontros.
Nesta quadra os estremocenses, que por força das circunstâncias residem noutras localidades, regressam à cidade materna para “matar” saudades da família e dos amigos, aproveitando o fim-de-semana prolongado para confraternizar e colocar a conversa em dia.
Ontem, e mais uma vez, dei por mim sentado com velhos amigos numa harmoniosa conversação acerca dos “bons velhos tempos”, de momentos e de acontecimentos que marcaram, de alguma forma, as nossas vidas.
São momentos ansiosamente esperados e que se repetem de ano para ano nesta quadra festiva.
Um bem haja a todos e até breve!

sábado, 11 de abril de 2009

Páscoa Feliz!

Gostaria de desejar uma abençoada Páscoa a todos o que passam por este espaço, colegas, amigos e familiares. Nesta quadra relembramos a paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo.

A Páscoa é a principal festa dos judeus, celebra-se o êxodo e a libertação do povo de Israel da escravidão a que foi sujeito pelos egípcios. Para os cristãos, a Páscoa é dos eventos mais importantes do ano, celebra-se a Ressurreição de Cristo, crucificado para a libertação dos homens do pecado original. Durante a Semana Santa acontecem procissões e novenas que representam os momentos mais dolorosos da vida de Jesus. Os rituais normalmente representam a Crucificação, a Morte e a Ressurreição de Cristo.
O domingo anterior ao domingo de Páscoa é o domingo de Ramos, e é quando se benzem os ramos de palmeiras e se celebra a entrada de Jesus Cristo em Jerusalém. Em muitas regiões do Mundo, a Sexta-feira Santa e o Domingo de Páscoa são celebrados com manifestações de figurantes vestidos como no tempo de Jesus ou com imagens de Jesus crucificado, esta celebração mostra uma fusão de elementos pagãos e cristãos, como a famosa "Diavolata" que acontece na Comarca de Palermo e Catânia em Itália, (representa a luta entre o bem e o mal na tentativa do demónio impedir Maria de encontrar Jesus ressuscitado).
A tradição do Coelho
No antigo Egipto, o coelho era o símbolo da fertilidade. Por ser um animal que apresenta condições de gerar grandes ninhadas, a imagem do coelho simboliza a capacidade da Igreja de produzir novos discípulos constantemente.


A Páscoa festeja-se em todo o mundo, mas nem sempre da mesma maneira e muitas vezes com significado diferente.
Na China - O "Ching-Ming" é uma festividade que ocorre na altura da Páscoa, onde são visitados os túmulos dos ancestrais e feitas oferendas, na forma de refeições e doces, para que estes fiquem satisfeitos com os seus descendentes.
Na Europa Central - Os festejos remontam aos antigos rituais pagãos do início da Primavera. A tradição da Páscoa inclui a oferta de amêndoas e a decoração de ovos cozidos com os quais são presenteados os familiares e amigos mais próximos. Também são feitas brincadeiras com ovos da Páscoa como, rolá-los ladeira abaixo, onde será vencedor aquele ovo que conseguir chegar mais longe sem partir.
Na Europa do Leste (Ucrânia, Estónia, Lituânia e Rússia) - Faz-se a decoração de ovos com os quais se presenteiam os amigos e os parentes. A tradição diz que, se as crianças forem bem comportadas, deixam na noite anterior ao domingo de Páscoa um boné de tecido num lugar escondido, e o coelho deixará doces e ovos coloridos nesses "ninhos".
Estados Unidos da América - A brincadeira mais tradicional é a "caça ao ovo", onde os ovos de chocolate são escondidos pelo quintal ou pela casa para serem descobertos pelas crianças na manhã de Páscoa. Em algumas cidades a "caça ao ovo" é um evento da comunidade e é usada uma praça pública para esconder os ovinhos.
Brasil e América Latina - As crianças montam os seus próprios ninhos de Páscoa, sejam de vime, madeira ou papelão, e enchem-nos de palha ou papel picado. Os ninhos são deixados num certo sítio para o coelhinho colocar doces e ovinhos na madrugada de Páscoa. A "caça ao ovo" ou "caça ao cestinho" também é uma brincadeira utilizada.

sexta-feira, 10 de abril de 2009

"Quintas", Dia de Ricardo Araújo Pereira


Queres protocolinho?
Diz o protocolo que ninguém pode tocar na rainha de Inglaterra (como durante anos foi evidente, o protocolo não impõe a mesma regra à princesa de Gales)

A acreditar na imprensa nacional e internacional, os dirigentes do G20 passaram quase dez minutos a discutir a solução para a crise mundial e o resto do tempo a reinventar o protocolo, a quebrar o protocolo e, ocasionalmente, a seguir o protocolo.
Escreveram-se várias páginas sobre o jantar que Brown ofereceu às mulheres dos governantes. Parece que os canapés estavam formidáveis, mas as opiniões dividem-se quanto ao convite que a anfitriã fez a Naomi Campbell, a modelo que arremessa telemóveis aos empregados, e quase toda a gente reprovou que tivesse convidado a sua própria mãe, por muito que a senhora não tenha historial de arremesso de aparelhos de telecomunicação.
A indisposição da rainha com os gritos de Berlusconi, durante a fotografia de grupo oficial, também foi longamente analisada. Há quem diga que Berlusconi se comportou como um arruaceiro malcriado, outros dizem que estava apenas a ser italiano, outros ainda defendem que é quase impossível distinguir aqueles dois padrões de comportamento.
Nenhum observador deixou de registar também a troca de presentes entre a rainha e o casal Obama. O presidente dos Estados Unidos ofereceu a Isabel II um iPod contendo imagens da visita que a rainha fez à América, e a rainha ofereceu a Obama uma fotografia sua acompanhada do marido, o Duque de Edimburgo. Sempre me fez confusão que a rainha, sendo rainha, não tivesse conseguido melhor marido do que um duque, mas guardarei essa reflexão fascinante para outra ocasião. O que me interessa notar neste momento é o facto de a generalidade dos analistas ter considerado gentil uma troca de presentes que me parece, em ambos os casos, profundamente ofensiva: Obama recordou à rainha a visita que ela fez a um território que já foi administrado pela família dela e que agora é administrado pela família dele; a rainha, mesmo sendo chefe de um país que tem, no campo da fotografia, tradições como a da página dois do jornal The Sun, oferece ao presidente americano uma foto de dois gerontes. Cada uma à sua maneira, ambas as atitudes constituem desconsiderações revoltantes.
O caso mais delicado foi, no entanto, a transgressão protocolar levada a cabo por Michelle Obama e pela rainha. Diz o protocolo que ninguém pode tocar na rainha de Inglaterra (como durante anos foi evidente, o protocolo não impõe a mesma regra à Princesa de Gales), mas a mulher de Obama abraçou-a, e a rainha, em lugar de a censurar, abraçou-a de volta. O ódio entre representantes de países diferentes pode levar o mundo à ruína, mas o afecto também cria incidentes diplomáticos graves. As relações internacionais são complicadas do ponto de vista político, mas do ponto de vista afectivo são ainda mais complexas.
Ainda no âmbito da visita de Barack Obama à Europa, uma última nota sobre o papel desempenhado por Durão Barroso, que foi nenhum. Devo confessar, no entanto, que estou preocupado com o estado de saúde de Durão Barroso. Primeiro, porque Durão Barroso está a ficar sem sobrancelhas. Não se trata de uma metáfora política, estou a ser literal: neste momento, Barroso tem apenas três ou quatro pêlos em cima de cada olho, o que é razoavelmente inquietante. Segundo, temo pelas costas do nosso antigo primeiro-ministro. Obama veio lamentar a política internacional seguida por Bush e prometeu um novo rumo. Barroso, que na cimeira dos Açores ajudou Bush a concretizar a política que Obama critica, disse agora estar maravilhado com a mudança prometida pelo novo presidente. São pinotes que devem fazer mal à coluna.

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Justiça à Portuguesa!

Lição de Matemática - penhora do vencimento
Esta é fresquinha...aconteceu há 3 meses no 8º Juízo da Comarca de Lisboa.
Foi penhorado 1/6 do vencimento. O executado, alegando diversas dificuldades, requereu isenção.
O Tribunal resolveu mostrar-se sensível aos argumentos do executado e.... “reduziu” de 1/6 para.......... 1/5!!!
Desde quando é que 1/5 é menor que 1/6?
Ou será que a matemática do curso de Direito é diferente da de Engenharia? Ou estarão eles também estão acima das leis da matemática?
A propósito, para quando a Avaliação de Desempenho dos Juízes?

Serra d’Ossa cada vez menos nossa!

Falo algumas vezes na serra d’ Ossa e, tristemente, observo que ela cada vez é menos nossa. Um pouco por todo o lado vão-se vislumbrando algumas placas que proíbem o estacionamento (no meio da serra?) e a recolha de cogumelos, espargos e outros frutos silvestres.
Será que não gostamos todos nós de uma boa omeleta de espargos ou uns cogumelos selvagens assados, petiscos cada vez mais raros e que nos deliciam? Efectivamente, “a tradição já não é o que era” e, actualmente, se pretendermos um produto “natural” compramos no supermercado com certificado de qualidade. Assim, acabam-se aos “poucos” os mercados típicos e com a própria tipicidade da apanha destas iguarias.



segunda-feira, 6 de abril de 2009

“Estremoz Revisited” distinguido

A Ipsis Verbis entendeu distinguir os jovens que andam pela blogosfera com o prémio “Manifesto Jovens que Pensam” e, neste âmbito, o autor do blogue “kruzeskanhoto” (um dos felizes contemplados) escolheu, entre outros, o “Estremoz Revisited” como um dos que eram merecedores de tal distinção.
Gostaria de salientar a magnífica iniciativa da Ipsis Verbis e de agradecer ao “Kruzes Kanhoto” por ter presenteado este blogue com tal galardão.
Ditam as regras que quem recebe o prémio tem a responsabilidade de o atribuir a outros e, assim, entendi distinguir alguns dos blogues realizados por jovens que visito diariamente e que, na minha opinião, têm qualidade.

Regras: 1. Exiba a imagem do prémio 2. Poste o link do blog que o premiou 3. Indique dez blogs para fazerem parte do “Manifesto Jovens que Pensam” 4. Avise os indicados 5. Publique as regras

Fronteira recuou 625 anos

Durante este fim-de-semana a vila de Fronteira recuou 625 anos no tempo, até ao ano de 1384, e recebeu a rigor todas as centenas de pessoas que visitaram e encheram as ruas da pequena localidade para assistirem à primeira Feira Medieval de Fronteira.
Além da feira, os pontos altos do evento foram o Torneio Medieval (sábado à noite) e a Reconstituição Histórica da Batalha dos Atoleiros (domingo à tarde).
(Este tema será desenvolvido na próxima edição do jornal Brados do Alentejo)

Os visitantes puderam ainda, entre muitas outras actividades, deliciar-se com uns magníficos licores caseiros

Ou então com uns docinhos…


Gostaria de felicitar a Câmara Municipal de Fronteira, pela magnífica iniciativa e organização do evento, e todas as pessoas que se encontravam nas “barraquinhas”, pela simpatia e momentos de convívio que nos proporcionaram a todos.

domingo, 5 de abril de 2009

Hipoterapia no RC3

Já “falei” (escrevi) sobre o tema que se segue numa notícia publicada no jornal Brados do Alentejo no final do ano passado, mas gostaria de, mais uma vez, salientar o importante papel que o meu querido Regimento de Cavalaria 3 tem desempenhado no campo social.
A hipoterapia começou no Regimento de Cavalaria Nº3, em Estremoz, no ano de 2004 fruto da pretensão do comando em abrir as portas do quartel e apoiar a população civil. Desde então, esta forma de terapia já ajudou cerca de 80 crianças com diversas deficiências e o RC3 distingue-se, assim, ao nível do exército por ser a única unidade a realizar esta actividade.
Deste apoio usufruem, actualmente, a CerciEstremoz com oito crianças, a Equipa de Intervenção Precoce e Agrupamento de Escolas de Estremoz com18 e a Equipa de Intervenção Precoce de Sousel com seis.
Através da hipoterapia as crianças adquirem respeito pelos animais e esta actividade melhora a capacidade de concentração, motora e de comunicação, ajudando ainda na postura e no controlo da função respiratória.
Quando efectuei este trabalho tive o prazer de verificar que o leccionar a hipoterapia “mexe” com os responsáveis. As crianças são tratadas como pessoas normais para não terem qualquer sentimento de inferioridade e, cada vez mais, a hipoterapia os ajuda a ser iguais aos outros.
Nesta Perspectiva de abertura à comunidade, é pretensão do RC3 abrir estas sessões a mais escolas.
No passado sábado, há uma semana, teve lugar uma apresentação destas crianças na Semana Equestre Militar. Assim, o RC3 espera que as outras unidades sigam este exemplo e que outros regimentos façam o mesmo!

sábado, 4 de abril de 2009

Freeport...

Lixos nos locais mais inóspitos!

Muito se fala em lixo e em falta de civismo, mas por vezes estamos longe de imaginar os locais mais inóspitos onde as pessoas decidem largar os seus resíduos.
Em mais um passeio domingueiro de BTT deparámo-nos com umas portadas de janelas que foram abandonadas no meio da serra d´Ossa, local com tanta falta de acessibilidade que é difícil calcular o que poderá ter levado alguém a ter tanto “trabalho” para despejar este lixo.
Não teria sido mais fácil deixá-lo em local próprio?


sexta-feira, 3 de abril de 2009

"Quintas", Dia de Ricardo Araújo Pereira

Vaia é para quem um jornalista quiser
A fazer fé nos jornais, Fernanda Câncio foi vaiada por afinidade


De todas as classes profissionais, nenhuma terá tanta razão de queixa dos jornalistas como os próprios jornalistas. Os jornalistas podem desconfiar dos políticos, desprezar os empresários, maldizer os artistas - mas quem eles detestam mesmo são os outros jornalistas. É uma atitude que, sendo em geral sensata e justificada (tenho vindo a abominar gradualmente o conceito de jornalista e o ser mais ou menos humano que, pontualmente, o corporiza), resvala com frequência para o traconismo (sim, sim: o traconismo). É uma espécie de corporativismo invertido.
Esta semana, Sócrates foi à ópera e o público vaiou-o. E o primeiro-ministro nem sequer cantou. Mas, como se apresentou com a namorada, os jornais optaram, quase todos, pelo título: "Sócrates e Fernanda Câncio vaiados no CCB". Só um observador particularmente subtil é capaz de compreender que, quando um grupo de cidadãos vaia o primeiro-ministro, está também a apupar quem o acompanha. Um jornalista menos hábil na hermenêutica das vaias não teria percebido que, naquele momento, os apupos se dirigiam, aparentemente em partes iguais, a José Sócrates e à namorada. No entanto, a fazer fé nos jornais, Fernanda Câncio foi vaiada por afinidade.
Eu estudei (o mais desinteressadamente possível, é certo) comunicação social. Mas, por falta de atenção ou talento, não saí da universidade preparado para interpretar uma vaia com este rigor. Duvido que, se Sócrates tivesse convidado o Dalai Lama para assistir à ópera, os jornais tivessem relatado que Sócrates e o Dalai Lama haviam sido vaiados no CCB. Se Manuela Ferreira Leite fosse primeira-ministra e o público a vaiasse numa cerimónia pública, não sei se a comunicação social diria que Ferreira Leite e o marido tinham sido vaiados. Uma hipótese provável - sobretudo para quem conhece Fernanda Câncio -, era que o público estivesse a vaiar o primeiro-ministro e a assobiar a Fernanda Câncio. Mas, neste caso, o ouvido dos jornalistas soube detectar que o que se ouvia eram apupos, e dirigiam-se tanto a Sócrates como à namorada.
Fernanda Câncio não está, evidentemente, isenta de culpas. Se, mal entrou no CCB, tivesse vaiado também o primeiro-ministro, os títulos poderiam ter sido diferentes. O casal seria vaiado na mesma, mas os jornais teriam sido forçados a registar que, apesar de tudo, Sócrates tinha sido mais vaiado do que Fernanda Câncio.
Por fim, o público presente na sala também não sai bem deste episódio. Sócrates chegou atrasado à ópera porque ficou à espera do primeiro-ministro de Cabo Verde. Com tantos e tão bons motivos para apupar o chefe do Governo, vaiar José Sócrates por ter aguardado pelo seu homólogo cabo-verdiano é como assobiar Carlos Queirós por não fazer a barba.

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Fechou o "Estremoz em Debate"?

Ontem quando tentei aceder ao blogue “Estremoz em Debate” e verifiquei que ele tinha sido removido pensei que, por ser dia 1 de Abril (Dia das Mentiras), o Albino Carrasquinho pretendesse “pregar” uma partida, mas ao que parece fechou mesmo…
Se assim for todos vamos perder com isso!

quarta-feira, 1 de abril de 2009

De fonte só tem o nome!

Esta é uma fonte que de fonte (e desculpem a redundância) só tem mesmo é o nome, visto que nunca dela jorrou uma única pinga de água.
Esta infra-estrutura está localizada no Bairro de Mendeiros, zona habitacional de Estremoz, onde residem dezenas de famílias.
Junto a esta fonte, transformada num depósito de lixo, brincam diariamente dezenas de crianças, sempre supervisionadas pelos seus pais.
De Inverno, a água da chuva acumula-se naquele local, acabando por apodrecer, tornando-se um verdadeiro atentado à saúde pública.
Os moradores deste bairro anseiam pela resolução do problema e planeiam realizar um abaixo-assinado para entregar às autoridades competentes.