sexta-feira, 25 de setembro de 2009

"Quintas", Dia de Ricardo Araújo Pereira


O Watergate português
No Watergate americano, o fundamental era a informação que saía de uma garganta; em Portugal, é a informação que entra noutras


"A História repete-se, primeiro como tragédia, depois como farsa". Aqui está mais uma frase de Marx que demonstra o modo como, em certos aspectos, o seu pensamento está desactualizado ou incompleto. Marx não soube perceber (mas quem o censura?) que, quando se repete em Portugal, a História volta na forma de um espectáculo que está vários furos acima da farsa - quer em termos de ridículo, quer quanto à riqueza do enredo. O recente caso do Watergate português merece, por isso, ser analisado mais do ponto de vista humorístico que do ponto de vista político. Felizmente, há muito para dizer.
A primeira grande diferença entre a complexa história de espionagem americana e a nossa soberba comédia talvez seja o facto de, nos Estados Unidos, as escutas existirem mesmo. Parecendo que não, numa história de escutas, isso faz alguma diferença. Em Portugal, até ver, as escutas são imaginárias, o que confere à história este carácter encantadoramente rocambolesco - e muito português: os americanos agem, colocam escutas, espiam mesmo; os portugueses imaginam que estão a ser escutados, fantasiam sobre espionagem, convidam os jornais a efabularem com eles. Nos Estados Unidos, o presidente mandou colocar escutas na sede dos seus adversários políticos e foi apanhado. Demitiu-se. Em Portugal, a fazer fé na imprensa, o presidente mandou publicar uma suspeita acerca de escutas colocadas na sua residência oficial e foi apanhado. Demitiu o assessor de imprensa. Faz sentido. Nos Estados Unidos era a sério. Cá, era a fingir. Não estava a valer.


Outra diferença importante: nos Estados Unidos, o Garganta Funda era o informador dos repórteres; em Portugal, a profundidade gutural é uma qualidade dos jornalistas, característica aliás fundamental para a capacidade de engolir uma história tão frágil como absurda. No Watergate americano, o fundamental era a informação que saía de uma garganta; em Portugal, é a informação que entra noutras. Nos Estados Unidos, a investigação jornalística foi publicada em livro e ganhou o prémio Pulitzer. Em Portugal, a investigação jornalística não chegou a existir e a única coisa publicada foi um triste e-mail, cheio de erros ortográficos, o que o torna francamente indigno de participar nesta comédia. Não há razão para que os espectáculos cómicos sejam menos bem escritos que os outros. E, quando se colabora com um elemento ligado à Presidência da República para publicar uma história amalucada, deve vigiar-se o português. Se o Presidente leva a sério a defesa da língua portuguesa e o prestígio da CPLP, deve pugnar para que as tentativas de conspiração que o envolvem sejam, ao menos, ortograficamente irrepreensíveis.


terça-feira, 22 de setembro de 2009

Vamos ficar a ver o resto cair???

A habitação que se pode observar na primeira imagem já apresentava um elevado estado de degradação quando a fotografia foi captada o que era de esperar que viesse a ruir, facto que se veio a confirmar pouco tempo depois. (imagem 1)
Até aqui nada de estranho, muita gente já tocou neste tema e até faz parte da campanha eleitoral de um partido político da “nossa praça” para as próximas eleições autárquicas!
Na minha opinião, esta é uma situação que merece ser resolvida, mas o problema maior é aquele que está à vista de todos e que parece que ninguém quer ver!
Actualmente as habitações que estavam pegadas, por estarem mais sujeitas às intempéries, apresentam de igual forma um elevado estado de degradação e poderão num futuro próximo enfrentar um destino muito semelhante. (imagem 2)
Isto é que é grave… será que não aprendemos a lição à primeira e vamos deixar as outras habitações também cair? E quando cair será que vamos ter a sorte de ninguém se aleijar?
Por outro lado, os escombros da primeira derrocada ainda não foram retirados e são agora um local de “Excelência” para ratos, ratazanas e todo o tipo de bicharada que ali encontraram as condições ideais para viverem e procriarem. (imagem 3)
Quem não gosta desta situação são as pessoas que residem paredes-meias com estes roedores o que faz deste um caso de saúde pública.
Sei que a autarquia, visto tratar-se de uma propriedade privada, não tem poder para executar qualquer tipo de intervenção, mas vamos ficar impávidos e serenos à espera que o resto caia?




quinta-feira, 17 de setembro de 2009

"Quintas", Dia de Ricardo Araújo Pereira


Abstenho-me do combate à abstenção
A política trata os jovens por tu, mas não por razões de familiaridade: um cãozito ou um gato não são tratados com reverência, e a CNE parece prezar os jovens como uma pessoa preza um animal de estimação

Os vídeos da Comissão Nacional de Eleições que pretendem convencer os jovens a votar são muito eficazes. O mais interessante é que não são eficazes a combater a abstenção, mas a transmitir aquilo que a CNE acha que é um jovem. Antes de mais nada, há que recordar que, se as pessoas são o antigo povo, os jovens são a antiga canalha. A canalha foi promovida a jovens, o povo foi despromovido a pessoas. Os partidos, que eram afáveis com o povo, são cerimoniosos com as pessoas. Mesmo correndo o risco de parecer a minha avó, vejo-me forçado a começar a próxima frase com a expressão "no meu tempo". No meu tempo (cá está), todos os cartazes e pichagens de parede tratavam o povo por tu. Até o CDS pedia, muito coloquialmente, "Vota CDS". Agora, até o PCP trata as pessoas com cerimónia, e não arrisca mais do que um educado "Vote PCP". O povo era da família - logo, tratava-se por tu, como fazem as famílias, com excepção das que residem em Cascais. O povo é só um, toda a gente sabe quem é. As pessoas são muitas, e os partidos não podem aspirar a conhecê-las todas. Daí não terem à-vontade para tratá-las por tu.
Curiosamente, o mesmo não acontece com os chamados jovens. A política trata os jovens por tu, mas não por razões de familiaridade: um cãozito ou um gato não são tratados com reverência, e a CNE parece prezar os jovens como uma pessoa preza o seu animal de estimação: fazem umas habilidades giras, e às vezes parecem mesmo uma pessoa, mas continuam a ser um animal irracional. Os rapazes e raparigas que protagonizam os anúncios da CNE desempenham o papel de jovem na perfeição. Num dos vídeos, um jovem chega a uma boutique e, por não ter escolhido a roupa em tempo útil (aparentemente, no mundo deste jovem as pessoas têm um período específico para fazer a selecção da indumentária, passado o qual a escolha se torna irreversível), vê-se forçado a aceitar a escolha do alfaiate, que o obriga a trocar os andrajos que trazia por um fato e gravata. Ou seja, deixando o alfaiate escolher por ele, o miúdo ficou mais bem vestido. É possível que esta não seja a melhor forma de passar a mensagem "Não deixes que decidam por ti", o que me parece excelente. Pensando bem, a mensagem da CNE deteriora a democracia, na medida em que alerta as pessoas para o facto de os seus concidadãos não serem de fiar, e tomarem decisões que nos prejudicam. No entanto, o vídeo, na sua feliz incompetência, transmite a ideia contrária - que é, de facto, uma ideia admirável. Os partidos em que eu voto nunca ganharam uma eleição. Essa é, aliás, uma das razões pelas quais voto neles com tanto sossego. Significa isto que, mesmo tendo votado em todas as eleições, houve sempre alguém que decidiu por mim - o que é correctíssimo. Uma pessoa decidir o destino do país por nós, é ditadura; quando é a maioria que decide, isso chama-se democracia. Os outros sempre decidiram por mim, e ainda bem. Eu não quero carregar sozinho o fardo de decidir. Eu - e, sobretudo, Portugal - estamos muito melhor assim.

CASTELO DE EVORAMONTE RECEBE CHEQUE-OBRA

O Castelo de Evoramonte foi contemplado com um cheque-obra.A verba a investir na conservação e preservação das muralhas do Castelo de Evoramonte resulta de uma doação, por parte do Grupo Opway que, através do Ministério da Cultura, aderiu ao Programa de Recuperação do Património Classificado, e que surge após a visita do Senhor Ministro Pinto Ribeiro a Evoramonte, em 23 de Maio, a convite da Câmara Municipal de Estremoz.O Castelo de Evoramonte é o primeiro monumento nacional a ser contemplado fora de Lisboa e será recuperado junto com o passadiço da Torre de Belém e as fachadas do Museu Nacional de Arte Antiga.

PROJECTO ALMAGREIRA- EstJazz

A Câmara Municipal de Estremoz, no âmbito do EST’JAZZ – FESTIVAL DE JAZZ DE ESTREMOZ, apresenta:

18 SET (6ª Feira) PROJECTO ALMAGREIRA
[22h00 Teatro Bernardim Ribeiro]

Assente num trio constituído por saxofone, guitarra e vibrafone, este projecto auto-intitula-se de pioneiro na vertente jazz subaquático... tal como dentro de água a musica do grupo deixa-se levar por correntes e remoinhos sem sair nunca do seu elemento unificador... Para isso, assume a importância da melodia e da necessidade de um suporte harmónico íntimo desta, deixando no ar uma teia de sons, com que quem escuta constrói, a seu belo prazer, o seu próprio universo onírico. Mais que catalogar a música que faz, o projecto Almagreira caminha em direcção a todas as formas de expressão que possam trazer novas cores e novos cheiros, que ajudem ao momento em que fechamos os olhos e nos transportamos para paisagens tão pessoais e ao mesmo tempo tão universais...vemo-nos entre grãos de areia?
Pedro Castanheira (Guitarra) Francisco Andrade (Saxofone Tenor) Hugo Fernandes (Violoncelo)

INFORMAÇÕES ÚTEIS
HORÁRIO DAS BILHETEIRAS
14 – 16 Set das 14h00 às 20h0017
19 Set a partir das 20h30
RESERVAS DE BILHETES/INFORMAÇÕES
Telef.: 268 339 216/268 333 362E-mail:

Já nas Bancas


terça-feira, 15 de setembro de 2009

Maia: “60 por cento dos homens em Portugal são homossexuais!”

Hoje, os telejornais voltaram a abrir a sua edição com um tema polémico. Pelos vistos, a candidata a primeira-ministra de Portugal, Manuela Ferreira Leite, já conseguiu deixar “fulos” os governantes espanhóis, mesmo antes de uma possível eleição, depois de ter afirmado que o TGV só irá favorecer o país vizinho.
Bem, mas este não é o assunto que me traz por cá! Decidi não falar (escrever) no blogue acerca de política e assim irá continuar!
No meio de tanta polémica, ninguém reparou nas declarações que Maia (a astróloga, é claro) proferiu, na semana transacta, durante o programa “5 para a meia-noite” na RTP2.
Segundo Maia, e baseado num estudo rigorosíssimo realizado por esta durante as noitadas, cerca de 60% dos homens são homossexuais, 20% bissexuais e somente 20% estão seguros de serem heterossexuais.
Depois de uma apresentação e conclusão de um estudo tão fundamentada, consegui retirar apenas uma ilação… apenas 20% dos homens que ela tentou “engatar” (desculpem a linguagem) não se fizeram de rogados e aceitaram os convites!!!

sábado, 12 de setembro de 2009

Saldos de Stocks... 2ª edição a decorrer!!!

Não se esqueçam que está a decorrer, no Parque de Feiras e Exposições de Estremoz, a 2ª edição do certame “Saldos de Stocks”.
Esta é uma iniciativa que visa o combate à crise e o apoio ao comércio local, que nesta edição conta com mais de meia centena de expositores de ramos diversificados: Brinquedos, Caça e pesca, Material eléctrico, Moveis e decoração, Óptica, Ourivesaria, Papelaria, Pronto-a-vestir e Sapataria.
Para animar este certame vão passar pelo palco vozes consagradas do panorama musical português: Dulce Guimarães; Grupo de Cantares de Sousel; finalistas de Uma Canção para Ti.
Com o “Saldos de Stocks”, pretende-se dar visibilidade exclusiva às empresas do Concelho de Estremoz que trabalham em diferentes áreas do sector do Comércio e que desenvolvem a sua actividade na Região.
Assisti ontem à inauguração do certame, tive oportunidade de visitar durante a noite e posso afirmar que esta é, efectivamente, uma Feira de Saldos. Os comerciantes fizeram um esforço extraordinário e colocaram à disposição dos visitantes artigos a preços mais reduzidos.
Vamos lá apoiar o comércio local e, porque não, a nossa carteira!!!
Não percam!

Toca e foge!

“Pôr” a chave ao carro e verificar que ele se encontra amolgado, riscado ou com vestígios de vandalismo é “o pão-nosso de casa dia”. Não há semana em que não tenha conhecimento de casos deste género. No entanto, apesar de já conhecer tantas situações, continuo sem perceber o que é que ganha um indivíduo ao riscar o automóvel de outro propositadamente! Por outro lado, quando por acidente se dá um toque noutro veículo, não entendo a razão porque certas pessoas fogem! Os seguros servem mesmo para cobrir os danos provocados em acidentes ou será que estão preocupados que os elevados lucros das Seguradoras baixem!!!
Muitas pessoas recorrem ao crédito para pagar os seus automóveis e fazem grandes sacrifícios para pagar as prestações todos os meses e é muito ingrato, após tantos sacrifícios, chegar ao carro e verificar que ele se encontra “desfigurado”!


Esta é a imagem de um carro que ficou neste estado após um “pequeno encosto” junto ao Lago do Gadanha, local largo em onde os carros passam à vontade!!!


quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Nacional Pepefado...

III Torneio de Futebol 11 da Zona dos Mármores

Irá realizar-se durante o próximo fim-de-semana, 12 e 13 de Setembro, no Estádio Municipal José Gomes Palmeiro da Costa, em Estremoz, o III Torneio de Futebol 11 da Zona dos Mármores.
Deixo-vos o cartaz do evento. Para ver o programa mais ao pormenor basta clicar na imagem!


terça-feira, 8 de setembro de 2009

NOVAS INSTALAÇÕES NO CEMITÉRIO DE ESTREMOZ

A Câmara Municipal informa que está concluída a primeira fase da intervenção feita no Cemitério da cidade. Trata-se de um edifício composto por :Sanitários para o público; gabinete para os funcionários, cabines de duche e refeitório. Esta obra decorreu nos últimos seis meses e contou com um investimento de 80 000 €. A autarquia melhorou as condições de trabalho para os funcionários que ali exercem as suas funções, contribuindo assim para uma maior dignidade e melhor funcionamento do serviço para o público que ali se desloca.A 2º fase já se encontra aprovada e consiste na execução de 339 nichos de decomposição.

1º Passeio TT Regimento de Cavalaria 3

Como referi, realizou-se ontem (6) o “1º Passeio TT Regimento de Cavalaria 3”. Deixo-vos no “Estremoz Revisited” um pequeno vídeo com os momentos que marcaram esta iniciativa e que a tornaram um êxito!
O RC3 está novamente de parabéns!


video

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Como decorreram as festas da Exaltação de Santa Cruz?

Desta vez decidi fazer um post diferente, um que fosse feito, não pelo autor, mas pelos visitantes do “Estremoz Revisited”.
Como sabem, este fim-de-semana decorreram as Festas da Exaltação de Santa Cruz.
O que vos proponho é deixarem um comentário com a vossa opinião acerca da forma como decorreram as festividades. Podem salientar a organização, os espectáculos, eventos, deixarem sugestões, enfim o que vos apetecer!
Como é óbvio, estou a pedir opiniões construtivas e com linguagem própria!
Conto com a vossa colaboração!

domingo, 6 de setembro de 2009

A pé é que é bom!

Ao fundo (bem ao fundo) está Jorge Gambutas (Jogam) para quem os passeios todo-o-terreno motorizados têm mais interesse quando são realizados a pé. Com o termómetro a “bater” nos 40 graus esta foi uma aventura muito interessante e, principalmente, hilariante para quem estava a ver à sombra… GRANDES AMIGOS!!!!



(Por pouco o nosso HERÓI não foi vencido pelo desânimo!)


(Quase a chegar!)


(Vivo! Apesar de ter estado a “tossir” pó durante duas horas)


Estas fotografias foram captadas durante o 1º Passeio TT Regimento de Cavalaria 3, que se realizou hoje (6), e, como sempre, o jornal Brados do Alentejo acompanhou esta iniciativa.
Logo, se tiver oportunidade, publicarei um pequeno vídeo com os momentos que marcaram este primeiro passeio todo-o-terreno do RC3.

(Esta notícia será desenvolvida no seu jornal, Brados do Alentejo)

ESTREMOZ EM FESTA

Por diversos motivos, esqueci-me de publicar o programa das Festas da Exaltação de Santa Cruz. Amanhã já é o último dia, mas, de qualquer forma, aqui fica:
EXALTAÇÃO DE SANTA CRUZ
ESTREMOZ EM FESTA
Teve início na passada sexta-feira, 4, decorrendo todo o fim de semana, em Estremoz, as tradicionais Festas da Exaltação de Santa Cruz. Motivo de reencontro de muitos estremocenses dispersos pelo país e pelo mundo com as suas origens, familiares e amigos, as festivades são organizadas pela paróquia de Santo André com apoio do município. Segundo o programa, a abertura das festividades está marcada para as 18 horas, com Missa na Igreja de São Francisco. Às 21h00 realiza-se a procissão da Igreja dos Congregados para a Igreja de São Francisco; 22h00 corrida de touros – os cavaleiros João Moura, Francisco Cortes, João Teles Jr. e os forcados de Montemor (cabo José Maria Cortes) e Portalegre (cabo Fernando Coelho), vão lidar e pegar seis toiros da ganaderia de Herdºs Cunhal Patrício. O cavaleiro amador Miguel Moura lidará um novilho da ganaderia João Moura. Às 23h00 Música Popular Portuguesa e, a partir das 00h30, música para dançar, com Paulo Lopes, artista que animará as restantes noites de dança.No sábado, 5, às 09h00, animação com morteiros e foguetes, seguindo-se desfile pelas ruas da cidade da banda da Sociedade Filarmónica Luzitana e o IV grande torneio da malha do Núcleo de Estremoz da Liga dos Combatentes. Às 10h00 no Clube de Caçadores de Estremoz haverá tiros, é a prova de TRAPE 1+25; 12h00 animação da rua, com a fanfarra da Associação dos Bombeiros Voluntários de Estremoz; 16h00 Encontro de Bandas Filarmónicas e desfile das mesmas pela cidade; 18h00 Missa na Igreja de São Francisco. O arraial abre às 22h00 com salva de morteiros. Os espectáculos musicais começam às 23h00 com a participação dos artistas Ana e Maxi, e a sessão de fogo de artifício tem lugar à 1 da manhã.No domingo, 6, a festa recomeça às 09h00, com salva de morteiros e foguetes e, pelas 09h30, tem lugar o desfile pela cidade da banda da Sociedade Filarmónica Artística Estremocense. Às 11h00 baptismos na Igreja da São Francisco; 11h15 concentração dos pendões das Freguesias no Pelourinho, seguindo para a Igreja de S. Francisco, acompanhados pela banda da Sociedade Filarmónica Estremocense; 12h00 Eucaristia da Festa na Igreja de São Francisco. Às 17h00 haverá animação de rua pelo Grupo de Bombos de Niza; 18h00 Missa na Igreja de São Francisco; 21h00 concerto do Orfeão Tomaz Alcaide na Igreja de São Francisco. O arraial abre às 22h00 com salva de morteiros e, às 23h00, realiza-se um espectáculo com Dina e a sua banda. Segue-se a habitual música para dançar e as festas encerram com uma sessão de fogo de artificio a começar à 01h15.

sábado, 5 de setembro de 2009

"Das Quintinhas para Santiago. Não... Não, muito obrigado!”

Como acontece algumas vezes, decidi publicar na íntegra o comentário de um “anónimo” (perfeitamente identificável por mim) que reflecte a preocupação desta pessoa pelo Bairro de Santiago.

Também já referi inúmeras vezes que este blogue é de todos os que se preocupam pelo desenvolvimento da nossa cidade e que pretendem, de forma séria, resolver ou apontar possíveis soluções para os seus problemas.
Desta forma, quando estiverem interessados, basta enviar os textos para o meu email (
Jpereira.press@gmail.com) ou, se não se quiserem identificar, coloquem o texto como comentário de um post.
Obrigado
“Caro Jorge,
Mais uma vez aqui estou como anónimo. Não é ao meu gosto mas tem que ser assim, por motivos óbvios. Aprecio e valorizo a sua coragem, e a forma como está atento aos problemas de Estremoz. Já lhe manifestei pessoalmente. Não falamos muito, mas quando falamos compreendemo-nos mutuamente. Também sou dos que vivem o presente com preocupação no Futuro. O título do seu editorial, (que é actual, e oportuno)"Das Quintinhas para Santiago?", sinceramente, preocupa-me, não gosto e estou totalmente contra. O bairro de Santiago, é e será um bairro como todos os outros, simplesmente precisa de mais ajuda, mais apoio e mais atenção. Por favor, não deixem que isso aconteça, o bairro de Santiago, os seus moradores, e o seu Povo, não merece tal desgraça. Vivem no Bairro de Santiago famílias de vários extractos sociais, e etnias diferentes, mas respeitam-se mutuamente e vivem em comunidade. Mas realojar para ali as pessoas das Quintinhas, Não... Poupem-me, e poupem o bairro que poderá vir a ser o mais bonito e mais interessante de Estremoz. Assim as pessoas queiram, as autoridades colaborem e quem pode ajudar, que o faça. Se cada um fizer a sua parte, será fácil. Eu, farei a minha, como sei que você Jorge, faz a sua. Seria bom que todos dissessem "Presente". Deve continuar a noticiar e a fazer como faz,... "Bém" - Mas desta vez o meu título para o editorial, seria "Das Quintinhas para Santiago. Não... Não, muito obrigado.
Um Abraço”.
5 de Setembro de 2009 13:43




Praça cheia!

Apesar do frio, centenas de pessoas não quiseram perder o magnífico espectáculo tauromáquico que se realizou hoje, dia 4, e que fez parte do programa das festas da cidade.
“Como o prometido é devido”, deixo-vos algumas fotografias dos momentos altos do evento.

(A noticia será desenvolvida na próxima edição do jornal Brados do Alentejo)










sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Noite de “Festa Brava”!

E hoje é noite de “Festa Brava”.

Tal como o jornal Brados do Alentejo noticiou, a nossa cidade receberá hoje, dia 4, uma corrida de touros à portuguesa.
Em praça irão estar os cavaleiros João Moura, Francisco Cortes, João Teles Jr e ainda o amador Miguel Moura, que irão lidar touros da ganadaria de Cunhal Patrício.
As pegas estarão a cargo dos Amadores de Montemor e Portalegre.
Com tantas figuras da tauromaquia, a promessa de um bom espectáculo será, seguramente, cumprida.

Depois do evento, e se tiver oportunidade, passarei no “Estremoz Revisited” algumas fotografias com os momentos altos da tourada.

Não faltem!

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Das Quintinhas para Santiago?

Hoje, dia 3, foi publicado na edição 719 do jornal Brados do Alentejo um breve apontamento acerca da abertura do concurso público para apresentação de propostas para a construção do novo quartel do Destacamento Territorial da GNR de Estremoz:

"Quartel da GNR em concurso
Segundo anúncio publicado no Diário da República, II Série, nº168, de 31 de Agosto está aberto o concurso público para apresentação de propostas para a construção do “quartel” do Destacamento Territorial da GNR de Estremoz. Nos termos do anúncio, o prazo para entrega das propostas é de 30 dias a contar da data da publicação na folha oficial e o preço base do empreendimento de 2 milhões e 800 mil euros. O prazo de execução da obra está fixado em dez meses.”


São boas notícias, principalmente, para os agentes desta Força de Segurança que passarão a usufruir de umas instalações dignas para o exercício das suas funções.
O problema, na minha opinião, reside na localização desta infra-estrutura que será construída no afamado ‘bairro’ das “Quintinhas”. O que será feito destas famílias?
Com a GNR à porta, não me parece que fiquem por ali muito tempo, apesar de estarem situados num local privilegiado, junto ao Modelo. Também não equaciono a hipótese de se construir um bairro social.
De todas as formas, quem já aplaudiu esta medida foram, de certeza, os moradores nas imediações daquele ‘bairro’ que não têm tido descanso. Desde telhados e vidros apedrejados, objectos roubados, noites sem dormir (devido às festas), ratos, ratazanas e cobras, tudo lhes tem calhado. (Não estou a acusar ninguém... estou apenas a constatar um facto).
Não deve ser fácil morar num local onde não se pode sair à rua com receio que as pedras lhe caiam em cima!!!
Quanto à nova localização destas famílias as opiniões dividem-se, mas permito-me deixar a minha (opinião) acerca de um local provável para esta mudança. Existe um bairro em Estremoz, que toda a gente fala mas que poucos conhecem, que é perito em “receber” toxicodependentes, gatunos, alcoólicos e, infelizmente, até porque não têm outra hipótese, famílias de baixos rendimentos. Estou a referir-me, como é óbvio, ao Bairro de Santiago.
Para mim, se nada se fizer, esta será a localização provável dos actuais moradores do ‘bairro’ das Quintinhas. A comprovar-se este facto, os gravíssimos problemas sociais que já existem no Bairro de Santiago irão agravar-se. Assim, antes de iniciarem as obras de construção do novo quartel é essencial que se tomem medidas para se realojarem estes indivíduos de etnia cigana, mas só aqueles com morada oficial no ‘bairro’. De contrário, corremos o risco de resolver um problema e estar a criar outro maior.

Já nas bancas

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

We Love 100% Summer 2009

‘We Love 100% Summer’ é o novo conceito do próximo evento com assinatura de Ivo Moreira. Com o intuito de dinamizar e animar as noites estremocenses e fazer valer o que a região do Alentejo pode oferecer ao jovens, criou-se a ideia de produzir um evento para as multidões que regressam das suas férias, poderem ter uma derradeira despedida desta época estival. Sendo assim, Estremoz receberá nos próximos dias 4, 5 e 6 de Setembro aquela que é apelidada pelos noctívagos como ‘A Maior Festa de Final de Verão do Alentejo’. A primeira noite do evento (Sexta-Feira 4) terá como pontapé de partida os ritmos dos profissionais que tomarão conta da cabine de som – os DJ’s estremocenses André FMF e Foksen, acompanhados pela performance de Sérgio G. (Saxofone e Percussão). Para que a noite seja marcante no primeiro dia e crie expectativas para o segundo, os noctívagos poderão ficar expectantes com o extravagante sincronismo de Fogo e Música através da performance de dois jovens promissores na arte de trabalhar o fogo – Angel’s Of Fire. O segundo dia (Sábado 5) promete nova afluência. Ao cair da noite ouvir-se-ão os primeiros ritmos quentes das mãos dos DJ’s Effect-Z e Silver. Esta, será uma noite diferente e inigualável, pois Estremoz receberá pela primeira vez a actuação ao vivo do Percussionista do grupo Makongo – Joka Drums. Para terminar em grande, Domingo a festa começa em plena tarde com 38º a fazer explodir o mercúrio do termómetro. E porque não há calor sem água nem música sem festa, Cyer G., vindo directamente de terras brasileiras, aterra no We Love 100% Summer, com as suas poderosas sonoridades de Verão. Durante a tarde haverá um torneio de Futebol de Praia, assim como a Eleição da Miss e Mister We Love 100% Summer e quando o calor apertar, serão disparados Jactos de água instalados no evento, o que só por si requer um dress-code reduzido passando por biquíni e calções de banho. A Festa será garantida no espaço exterior do Bar das Piscinas, tendo como pano de fundo o imponente Castelo de Estremoz. Todo o evento, terá um design próprio pensado em conformidade com os vários elementos presentes no local.