segunda-feira, 2 de março de 2009

Longe de ser uma medida urgente!

“Criaremos condições para a construção de parques de estacionamento nas zonas históricas”.

Este comentário foi ontem publicado no blog “Estremoz em Debate” do Albino Carrasquinho como sendo uma promessa do actual executivo.
Em relação a este tema, concordo que o estacionamento necessite de ser ordenado, mas falta de espaço para os carros não existe no Bairro de Santiago. Fazer parques de estacionamento é necessário, mas está longe de ser uma obra urgente!
Aliás, falta de espaços abertos é o que não falta neste bairro. O que falta é arranjo paisagístico que permita desfrutar destes espaços exteriores com qualidade e segurança.
Como é que num bairro que possui cerca de 800 habitantes, cerca de dez por cento da população de Estremoz e 40 da freguesia de Santo André, não existe um único parque para as crianças brincarem ou praticarem desporto e um único local para os mais idosos desfrutarem dos dias solarengos ou de um jogo de sueca?
Em relação a carros e concretamente a sinais de trânsito, estes são “coisa non grata” por estes lados. Simplesmente não existe sinalização no bairro.
Quanto ao fluir do trânsito, este será assunto para outro post, mas resumindo tudo apenas numa palavra… CAOS!
Sempre que falam no bairro olho para ele e verifico que de dia para dia se está a degradar!
Não percebo porque é que ao longo de tantos anos esta zona tem sido preterida em relação a outras da cidade?
Será que a “ilha braba”, como tantas vezes tive que ouvir na minha criancice, não merece mais atenção e dignidade?
Já o disse, mas volto a repetir e é bom que as pessoas se mentalizem acerca desta questão, se já temos problemas que cheguem, estes vão-se agravar quando o novo quartel da GNR for construído na zona das Quintinhas!
Qual será o local que estas pessoas escolherão para residir (!?)
Para mim, e “pelo andar da carruagem”, a resposta parece ser muito simples...

(Parques com as dimensões deste, que se pode observar na imagem, existem mais quatro)

3 comentários:

Anónimo disse...

Um no cravo e outra na ferradura...

elethe disse...

Jorge
Investiga o que se passa com aquela coisa do TOCABOMBAR, o superprojecto que tem como mentor a superfigura Fernando de Brito Vintém.
Acabou, foi? Em tudo o que ele "toca" ou acaba ou dá barraca!

Anónimo disse...

Fernando de Brito Vintém???
quem é esse tipo???